Migrações: Maioria dos adultos com 3.º ciclo do ensino básico são oriundos de países terceiros

Bruxelas, 23 mai 2019 (Lusa) -- A maioria das pessoas (35%) entre os 25 e os 54 anos na União Europeia (UE) que completaram pelo menos o terceiro ciclo do ensino básico eram, no ano passado, oriundas de países terceiros, segundo o Eurostat.

De acordo com o gabinete estatístico europeu, em 2018, 35% das pessoas entre os 25 e os 54 anos que completaram pelo menos o terceiro ciclo do ensino básico na UE eram oriundas de fora do bloco comunitário, contra 22% de nascidos no Estado-membro em que estudaram e 18% de pessoas oriundas de outro país da UE.

No que respeita ao ensino secundário, quase metade (47%) dos que o concluíram eram nacionais do país onde estudaram, seguindo-se os oriundos de outro Estado-membro (42%) e os de fora da UE (34%).

No ensino superior, as pessoas nascidas em outro Estado-membro estão no topo da tabela (37%), face a 36% do país de origem e às 31% oriundas de países fora da UE.

O boletim do Eurostat sobre integração de migrantes no sistema de ensino indica que a taxa de escolarização é maior nos homens do que nas mulheres, independentemente de serem ou não cidadãos da UE, tendência que se inverte no ensino superior.

Ler mais

Exclusivos

Premium

educação

O que há de fascinante na Matemática que os fez segui-la

Para Henrique e Rafael, os números chegaram antes das letras e, por isso, decidiram que era Matemática que seguiriam na universidade, como alunos do Instituto Superior Técnico de Lisboa. No dia em que milhares de alunos realizam o exame de Matemática A, estes jovens mostram como uma área com tão fracos resultados escolares pode, afinal, ser entusiasmante.