Idanha-a-Nova cria projeto para preservar planta protegida e endémica da região

A Junta de Freguesia de Toulões, em Idanha-a-Nova, avançou com um projeto para preservar a rosa albardeira, planta protegida e endémica da região, foi hoje anunciado.

"Queremos colocar a rosa-albardeira, símbolo dos Toulões, ao serviço do desenvolvimento da região", explica em comunicado enviado à agência Lusa o autarca local, António Marcelo.

O projeto "Toulões, a Aldeia da Rosa Albardeira" inclui a distribuição de sementes da rosa-albardeira (Paeonia broteri) pelos habitantes de Toulões, incentivando a plantação desta espécie que cresce nos campos da freguesia, em particular na Serra da Murracha.

A iniciativa partiu da Junta de Freguesia de Toulões e conta com o apoio do município Idanha-a-Nova, do Geopark Naturtejo da UNESCO e da empresa Sementes Vivas.

"As equipas do Geopark Naturtejo e da empresa Sementes Vivas, com sede no concelho de Idanha-a-Nova, estão a promover e desenvolver sementes a partir da nossa rosa-albardeira para garantirmos a preservação desta planta protegida", refere o autarca.

A temática da rosa-albardeira, espécie protegida, tem permitido promover Toulões e o concelho de Idanha-a-Nova no país e a nível internacional.

Em 2017, esta aldeia foi convidada de honra no Festival da Peónia, em Lorsch, na Alemanha, onde representou o concelho como território produtivo e destino turístico de excelência.

Ler mais

Exclusivos