Escritor Nuno Júdice distinguido com prémio internacional Camaiore em Itália

O escritor português Nuno Júdice foi distinguido com o prémio internacional Camaiore, de Itália, pelo livro "Fórmulas de Uma Luz Inexplicável", anunciou hoje a sua editora.

Editado em Portugal em maio de 2012 pela Dom Quixote, o livro foi publicado em Itália pela Kolibris e a cerimónia de entrega do prémio vai ter lugar em setembro.

O prémio Camaiore foi criado em 1981, com várias categorias, e distinguiu no passado - na categoria internacional - escritores como a nicaraguense Claribel Alegria, Ernesto Cardenal e Seamus Heaney, entre muitos outros.

Nuno Júdice nasceu na Mexilhoeira Grande, no Algarve, em 1949, sendo formado em Filologia Românica pela Universidade Clássica de Lisboa. É professor associado da Universidade Nova de Lisboa, instituição onde se doutorou em 1989 com a tese "O espaço do conto no texto medieval".

O autor publicou o primeiro livro de poesia em 1972 e já venceu múltiplos prémios, desde o Rainha Sofia de poesia ibero-americana, em 2013, passando pelo Pen Clube ou o prémio D. Dinis, da Fundação Casa de Mateus.

A bibliografia de Nuno Júdice é composta por dezenas de títulos de poesia, ficção, ensaio e teatro, estando a sua obra publicada em países como Albânia, Bélgica, Bulgária, Holanda, Marrocos, México e Venezuela.

"Mito de Europa" é o mais recente livro de Nuno Júdice, no qual se encontra uma "poesia que se desprende das contingências do tempo mas que não ignora o seu tempo", afirma a editora.

Ler mais

Exclusivos

Premium

CPLP

Do ciclone às dívidas ocultas: as quatro tragédias de Moçambique

Ciclone Idai, escândalo das dívidas ocultas, conflito com grupos armados no norte e reconciliação lenta e pouco suave entre a Frelimo (no poder) e a Renamo (maior partido da oposição) marcam a realidade de Moçambique, país da CPLP com 29,7 milhões de habitantes que tem eleições gerais marcadas para 15 de outubro.