Defesa central Bosson Romaric reforça União da Madeira

O defesa central Bosson Romaric é o mais recente reforço do União da Madeira, equipa da II Liga portuguesa de futebol, anunciou hoje o clube madeirense.

O defesa central, que também pode atuar como médio defensivo, de 29 anos é natural de Abidjan, na Costa do Marfim, mas tem dupla nacionalidade portuguesa.

Romaric começou a sua carreira no Stella Clube, da Costa do Marfim, tendo ainda vestido as camisolas de Desportivo de Chaves, Freamunde e Desportivo das Aves clube que representou desde então, tendo participado na época passada, ativamente na subida à I Liga, participando em 18 jogos na II Liga.

Foi internacional jovem pelo seu país, tendo atuado no Mundial de sub-17 de 2005, que teve lugar no Perú.

Segundo o comunicado emitido pelo clube insular, o jogador desvinculou-se do Desportivo das Aves, tendo rubricado com o União da Madeira um contrato válido para as próximas duas temporadas.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Opinião

Os irados e o PAN

A TVI fez uma reportagem sobre um grupo de nome IRA, Intervenção e Resgate Animal. Retirados alguns erros na peça, como, por exemplo, tomar por sério um vídeo claramente satírico, mostra-se que estamos perante uma organização de justiceiros. Basta, aliás, ir à página deste grupo - que tem 136 000 seguidores - no Facebook para ter a confirmação inequívoca de que é um grupo de gente que despreza a lei e as instituições democráticas e que decidiu fazer aquilo que acha que é justiça pelas suas próprias mãos.

Premium

Margarida Balseiro Lopes

Falta (transparência) de financiamento na ciência

No início de 2018 foi apresentado em Portugal um relatório da OCDE sobre Ensino Superior e a Ciência. No diagnóstico feito à situação portuguesa conclui-se que é imperativa a necessidade de reformar e reorganizar a Fundação para a Ciência e a Tecnologia (FCT), de aumentar a sua capacidade de gestão estratégica e de afastar o risco de captura de financiamento por áreas ou grupos. Quase um ano depois, relativamente a estas medidas que se impunham, o governo nada fez.