CRONOLOGIA: Principais momentos de Bruno de Carvalho no Sporting

Cronologia dos momentos mais marcantes de Bruno de Carvalho desde que se apresentou como candidato à presidência do Sporting:

2011

07 de fevereiro - É pela primeira vez candidato à presidência da direção do Sporting. Então praticamente desconhecido entre a massa associativa, o empresário rapidamente ganha mediatismo com um discurso de rutura face ao passado recente do clube. Acaba por perder as eleições para Godinho Lopes a 26 de março, num sufrágio marcado pela polémica e pela recontagem de votos.

2013

23 de março - Na sequência da demissão de Godinho Lopes, Bruno de Carvalho vence as eleições antecipadas com 53,69% dos votos e torna-se o 42.º presidente do Sporting. Aos 41 anos, o empresário cumpre o sonho de criança e bate as listas de José Couceiro (45,29%) e Carlos Severino (1,02%).

20 de maio - Depois de Bruno de Carvalho ter mantido Jesualdo Ferreira como treinador da equipa de futebol até final da época 2012/13, o Sporting anuncia a contratação de Leonardo Jardim como sucessor.

05 de junho - O Sporting suspende relações institucionais com o FC Porto, por considerar que Adelino Caldeira, administrador dos 'dragões', desrespeitou Bruno de Carvalho no encontro entre as direções dois clubes antes da final da Taça de Portugal de andebol.

30 de junho - Cerca de três meses após a sua eleição, Bruno de Carvalho consegue um dos triunfos mais importantes da sua presidência com a aprovação esmagadora (97%) do processo de reestruturação financeira do Sporting. Entre outras mudanças, o projeto abriu caminho à entrada de investidores de peso na SAD, como a empresa Holdimo.

2014

21 de maio - Marco Silva é apontado como treinador da equipa de futebol do Sporting, sucedendo a Leonardo Jardim, que estava de partida para o Mónaco e cuja saída foi anunciada um dia antes, depois de o Sporting ter terminado o campeonato no segundo lugar, atrás do Benfica.

08 de junho - Bruno de Carvalho anuncia o regresso da equipa sénior de hóquei em patins ao clube, depois de vários anos a funcionar de forma autónoma sob a égide da Associação de Patinagem do Sporting.

17 de julho - É lançada a Sporting TV, canal televisivo oficial do clube, cumprindo-se uma promessa eleitoral de Bruno de Carvalho.

14 de agosto - O Sporting anuncia a rescisão unilateral dos contratos com a Doyen e transfere o defesa Marcos Rojo para o Manchester United por 20 milhões de euros, devolvendo ao fundo de investimento apenas os três milhões que tinha aplicado na aquisição de 75% dos direitos económicos do jogador.

19 de agosto - Nani está de regresso ao Sporting. O extremo internacional português chega por empréstimo do Manchester United para cumprir uma época, sete anos depois de ter partido para Inglaterra.

22 de dezembro - O Sporting decreta um período de silêncio para com os órgãos de comunicação social, exceto as plataformas do clube. O 'blackout', extensível a órgãos sociais, dirigentes, funcionários, colaboradores, treinadores, atletas ou outras pessoas que representassem o Sporting, manteve-se até 07 de fevereiro de 2015.

2015

10 de fevereiro - O Sporting corta relações institucionais com o Benfica, na sequência de ocorrências em dois dérbis, no futsal e no futebol, e passados quatro dias Bruno de Carvalho acusa o homólogo 'encarnado' Luís Filipe Vieira de querer ser "o futuro papa do futebol português".

31 de maio - Conquista do primeiro título no futebol desde a sua eleição, com a vitória na Taça de Portugal. Os 'leões', comandados pelo treinador Marco Silva, venceram o Sporting de Braga nas grandes penalidades (3-1), depois de um empate a dois golos no tempo regulamentar. Foi o fim de um jejum de títulos no clube que já durava há sete anos.

04 de junho - Quatro dias depois da vitória na Taça, protagoniza um dos episódios mais controversos ao avançar para o processo disciplinar e posterior despedimento do treinador Marco Silva. Em causa esteve uma deterioração da relação entre as partes que já se verificava desde dezembro de 2014.

05 de junho - Numa das jogadas mais surpreendentes da sua presidência, Bruno de Carvalho 'desvia' o treinador Jorge Jesus do rival Benfica, assinando um contrato 'milionário' até 2018. Com a chegada do técnico tricampeão ao serviço do clube da Luz, o presidente 'leonino' anuncia que o objetivo é "voltar a ser campeão".

28 de junho - O ex-presidente Godinho Lopes foi expulso de sócio do Sporting, devido a "infrações disciplinares muito graves para a imagem e património" do clube. Luís Duque, então presidente da Liga de clubes e ex-administrador da SAD 'leonina', foi suspenso por um ano.

09 de agosto - Aumenta o seu palmarés no futebol com a conquista da Supertaça Cândido de Oliveira. A aposta em Jorge Jesus começou logo a render frutos, com o treinador a conquistar este título na sua estreia oficial e contra a antiga equipa e eterno rival: o Benfica.

05 de outubro - Bruno de Carvalho vai ao programa 'Prolongamento', da TVI24, no qual expõe um esquema de ofertas do Benfica aos árbitros, no que veio a ser conhecido como 'caso dos vouchers'. O processo foi arquivado na justiça desportiva, mas está sob investigação judicial, juntamente com outros casos contra o Benfica.

28 de dezembro - O Sporting oficializa o seu regresso ao ciclismo profissional, após décadas de ausência, associando-se ao Clube de Ciclismo de Tavira.

29 de dezembro - Oficialização do novo contrato de direitos televisivos, exploração de publicidade, distribuição da Sporting TV e patrocínio com a operadora de telecomunicações NOS, válido até 2028, e renegociação do acordo existente com a PPTV. Este 'pacote' negociado por Bruno de Carvalho garantiu um encaixe de 515 milhões de euros aos 'leões'.

2016

27 de março - A acabar de cumprir o terceiro ano do primeiro mandato, anuncia que se vai recandidatar ao cargo nas eleições de 2017, em nome da estabilidade do clube.

19 de maio - É anunciada a renovação de contrato de Jorge Jesus, que prolonga o seu vínculo ao Sporting por um ano, até junho de 2019. Na sua primeira época em Alvalade, termina o campeonato com 86 pontos, um registo recorde que não foi suficiente para ser campeão, face aos 88 pontos do Benfica.

06 de novembro - O 'choque' com Carlos Pinho, presidente do Arouca, no túnel de Alvalade é um dos episódios mais insólitos da sua presidência. O caso, cujas imagens correram as televisões e as redes sociais, acabaria por custar posteriormente uma suspensão de seis meses a Bruno de Carvalho.

15 de dezembro - É derrotado em tribunal no diferendo com a Doyen. O processo criado com a transferência de Marcos Rojo para o Manchester United em 2014, por 20 milhões de euros, na qual o Sporting entendeu que o fundo de investimento não tinha direito à verba do negócio, resultou no pagamento de 12 milhões de euros, mais juros.

2017

05 de março - Bruno de Carvalho é reeleito para um segundo mandato de quatro anos na presidência do Sporting. O líder 'leonino' bate de forma folgada nas eleições o gestor Pedro Madeira Rodrigues, ao obter 86,13% dos votos, contra apenas 9,46% do adversário. O ato eleitoral contou com uma afluência recorde de 18.755 votantes.

11 de maio - Sporting e FC Porto anunciam o reatamento das relações institucionais, com base na "urgência e necessidade de pacificação do futebol português".

19 de maio - Jorge Jesus anuncia que vai continuar no banco 'leonino', a culminar uma segunda temporada em que o Sporting voltou a falhar o principal objetivo, a conquista do título de campeão nacional de futebol, que voltou a escapar para o Benfica.

31 de maio - O Sporting sagra-se campeão nacional de andebol, 17 anos depois do seu último título.

21 de junho - Cumpre uma das promessas mais emblemáticas da sua presidência com a inauguração do Pavilhão João Rocha, a nova casa das modalidades 'leoninas'. Depois de ser lançada a primeira pedra em março de 2015 e de um investimento de 10 milhões de euros, o espaço consumou o regresso das modalidades anteriormente dispersas.

2018

27 de janeiro - Bruno de Carvalho soma o terceiro título no futebol, com a vitória inédita do clube na Taça da Liga. Os 'leões' superam o Vitória de Setúbal nas grandes penalidades (5-4), depois de já terem ultrapassado da mesma forma o FC Porto nas meias-finais.

05 de fevereiro - Dois dias depois de abandonar uma Assembleia Geral em que retirou da ordem de trabalhos as contestadas propostas de alteração de estatutos e do regulamento disciplinar, Bruno de Carvalho anuncia nova reunião magna para 17 de fevereiro, para se votarem aqueles dois pontos, mas também a continuidade dos órgãos sociais.

17 de fevereiro - A continuidade dos órgãos sociais foi aprovada por larga maioria em Assembleia Geral, e Bruno de Carvalho termina a reunião magna com um discurso em pede aos adeptos que boicotem os órgãos de comunicação social portugueses, considerando que só dessa forma o clube será respeitado.

Ler mais

Exclusivos