COMENTÁRIO: Vitória de Setúbal vence Tondela e segue em frente na Taça da Liga

Num jogo entre clubes da I Liga portuguesa de futebol, o Vitória de Setúbal, apurou-se hoje para a fase de grupos da Taça da Liga, ao vencer o Tondela, por 1-0, graças a um golo de Willyan.

No Estádio do Bonfim, em Setúbal, o avançado, que reforçou o conjunto setubalense depois da na época passada ter representado o Nacional, concluiu, na segunda parte, uma jogada de insistência em que Arnold e Edinho também foram protagonistas.

Apesar de a primeira oportunidade para marcar no jogo ter pertencido ao Tondela, num remate de Pedro Nuno, aos 15 minutos, os sadinos foram a equipa mais perigosa no primeiro tempo e que mais perto esteve de inaugurar o marcador antes do intervalo.

João Teixeira, aos 22, 23 e 24 minutos, e João Amaral, 33 e 44, colocaram em sobressalto a defesa do conjunto beirão e a baliza do guarda-redes Cláudio Ramos, que esteve em bom plano no período de maior assédio dos setubalenses.

No segundo tempo, os anfitriões continuaram por cima e, numa jogada de insistência, acabaram por inaugurar o marcador através de Willyan, aos 55 minutos. O extremo, após cruzamento de Arnold na direita e um primeiro remate de Edinho, defendido de forma incompleta para Cláudio Ramos, encostou para o 1-0.

Em desvantagem no marcador, Pepa lançou Joca, Wagner e João Vasco no jogo para tentar inverter, sem sucesso, o rumo dos acontecimentos. Sem nunca perder a organização, a defesa vitoriana segurou a vantagem num jogo em que o Tondela terminou com dez jogadores em campo devido à expulsão de Joãozinho (86 minutos).

Jogo realizado no Estádio do Bonfim, em Setúbal.

Vitória de Setúbal - Tondela, 1-0.

Ao intervalo: 0-0.

Marcador:

1-0, Willyan, 55 minutos.

Equipas:

- Vitória de Setúbal: Pedro Trigueira, Arnold, Frederico Venâncio, Vasco Fernandes, Nuno Pinto, Tomás Podstawski, Costinha, João Teixeira (Allef, 89), João Amaral, Edinho (Vasco Costa, 84) e Willyan (André Pedrosa, 74).

(Suplentes: Cristiano, Luís Felipe, Pedro Pinto, André Pedrosa, Rafinha, Vasco Costa e Allef).

Treinador: José Couceiro.

- Tondela: Cláudio Ramos, David Bruno, Ansell, Ricardo Costa, Joãozinho, Hélder Tavares, Claude Gonçalves, Pedro Nuno (Joca, 64), Tyler Boyd, Heliardo (Wagner, 74) e Murilo (João Vasco, 74).

(Suplentes: Ricardo Janota, Fahd Moufi, Pité, Joca, João Vasco, Bruno Monteiro e Wagner).

Treinador: Pepa.

Árbitro: Sérgio Piscarreta (AF Algarve).

Ação disciplinar: cartão amarelo para João Teixeira (41), Vasco Fernandes (71), Murilo (73), Joãozinho (77 e 86), Tomás Podstawski (84), Tyler Boyd (90+2) e Ricardo Costa (90+3). Cartão vermelho por acumulação de amarelos para Joãozinho (86).

Assistência: cerca de 2.000 espetadores.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Margarida Balseiro Lopes

Falta (transparência) de financiamento na ciência

No início de 2018 foi apresentado em Portugal um relatório da OCDE sobre Ensino Superior e a Ciência. No diagnóstico feito à situação portuguesa conclui-se que é imperativa a necessidade de reformar e reorganizar a Fundação para a Ciência e a Tecnologia (FCT), de aumentar a sua capacidade de gestão estratégica e de afastar o risco de captura de financiamento por áreas ou grupos. Quase um ano depois, relativamente a estas medidas que se impunham, o governo nada fez.

Premium

Opinião

Angola, o renascimento de uma nação

A guerra do Kosovo foi das raras seguras para os jornalistas. Os do poder, os kosovares sérvios, não queriam acirrar ainda mais a má vontade insana que a outra Europa e a América tinham contra eles, e os rebeldes, os kosovares muçulmanos, viam nas notícias internacionais o seu abono de família. Um dia, 1998, 1999, não sei ao certo, eu e o fotógrafo Luís Vasconcelos íamos de carro por um vale ladeado, à direita, por colinas - de Mitrovica para Pec, perto da fronteira com o Montenegro. E foi então que vi a esteira de sucessivos fumos, adiantados a nós, numa estrada paralela que parecia haver nas colinas.