COMENTÁRIO: Sporting B empata com Braga B e impede terceiro lugar aos minhotos

Um golo de Rafael Leão, aos 90 minutos, deu hoje o empate ao Sporting B em Braga 1-1 e retirou à equipa secundária dos minhotos aquele que seria um inédito terceiro lugar na II Liga de futebol.

À entrada no minuto 90 e dados os resultados das outras equipas, os bracarenses eram terceiros classificados, mas uma desatenção numa bola parada deitou tudo a perder e, de um lugar no pódio, o Braga B 'caiu' para a sétima posição, ainda assim a sua melhor classificação de sempre, ao passo que os 'leões' se quedaram pelo 14.º lugar.

Joca inaugurou o marcador aos 52 minutos, mas Rafael Leão empatou aos 90, numa partida em que os bracarenses foram quase sempre melhores, diante de uns desgarrados 'leões' que tiveram dificuldade em adaptar-se a um pouco habitual 3x5x2.

Apesar da frustração final, o Braga B fez uma excelente temporada, potenciando vários jogadores, como Artur Jorge ou Xeka, e promovendo ainda o treinador Abel Ferreira.

O Sporting B podia ter inaugurado o marcador aos 10 minutos, com Leonardo Ruiz, já na pequena área, a cabecear por cima, mas depois desse lance os minhotos tomaram conta do jogo.

A toada manteve-se no início da segunda parte, pelo que o golo de Joca, aos 52 minutos, surgiu com naturalidade: Martínez 'descobriu' Ogana, que desviou para a baliza, Stojkovic ainda a sacudiu sobre a linha de golo, mas Joca fez a recarga vitoriosa, tornando-se no melhor marcador da equipa, com 12 golos.

Depois de mudar para 4x3x3 com a primeira substituição, o Sporting B melhorou quase de imediato e, pouco depois, podia mesmo ter empatado, mas Leonardo Ruiz, isolado por Aouacheria, perdeu demasiado tempo e permitiu o corte de Queirós (67).

Mas durou pouco esse maior fulgor dos 'leões', o Braga B voltou a estar por cima e podia ter 'matado' o jogo aos 81 minutos, mas Martínez falhou na cara de Stojkovic.

João Aroso demorou muito a mexer na equipa e, quando parecia ter o jogo controlado, o Sporting Braga B permitiu o empate aos 90 minutos, com Rafael Leão, de cabeça, a desviar para o fundo da baliza, após um livre da esquerda.

Jogo no Estádio 1º de Maio, em Braga.

Sporting de Braga B - Sporting B, 1-1.

Ao intervalo: 0-0.

Marcadores:

1-0, Joca, 52 minutos.

1-1, Rafael Leão, 90.

Equipas:

- Sporting de Braga B: Tiago Pereira, Anthony D'Alberto, Inácio, Queirós, Simão, Loum, Jordão, Martínez (Trincão, 90+1), Joca (Edelino Ié, 88), Leandro (Rúben Alves, 63) e Ogana.

(Suplentes: Harillo, Pedro Matos, Edelino Ié, Trincão, De Kong, Rúben Alves e Midana).

Treinador: João Aroso.

- Sporting B: Stojkovic, Fidel Escobar, Kiki, Ivanildo Fernandes, Bubacar, Edu, Guima, Aouacheria, Diogo Nunes (David Sualehe, 72), Ronaldo (Elói, 60) e Leonardo Ruiz (Rafael Leão, 68).

(Suplentes: Diogo Sousa, Elou, Guilherme, David Sualehe, Elves, Leão e Fábio Martins).

Treinador: Luís Martins.

Árbitro: Pedro Vilaça (Associação de Futebol de Viana do Castelo).

Ação disciplinar: cartão amarelo para Kiki (60).

Assistência: cerca de 800 espetadores.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Adriano Moreira

O relatório do Conselho de Segurança

A Carta das Nações Unidas estabelece uma distinção entre a força do poder e o poder da palavra, em que o primeiro tem visibilidade na organização e competências do Conselho de Segurança, que toma decisões obrigatórias, e o segundo na Assembleia Geral que sobretudo vota orientações. Tem acontecido, e ganhou visibilidade no ano findo, que o secretário-geral, como mais alto funcionário da ONU e intervenções nas reuniões de todos os Conselhos, é muitas vezes a única voz que exprime o pensamento da organização sobre as questões mundiais, a chamar as atenções dos jovens e organizações internacionais, públicas e privadas, para a necessidade de fortalecer ou impedir a debilidade das intervenções sustentadoras dos objetivos da ONU.