Autárquicas: PS reelege Miguel Costa Gomes em Barcelos mas perde maioria absoluta

O PS ganhou novamente a Câmara de Barcelos, no distrito de Braga, reelegendo Miguel Costa Gomes para aquele que será o seu terceiro mandato, mas perdeu a maioria absoluta, fruto da cisão registada na "família" socialista local.

Liderado por Miguel Costa Gomes, o PS conquistou cinco mandatos, enquanto a coligação PSD-CDS conseguiu quatro.

O movimento Barcelos Terra de Futuro, encabeçado pelo "dissidente" socialista Domingos Pereira, alcançou dois mandatos.

"Se eu fosse dirigente do PS, estaria deveras preocupado, porque o partido perdeu a maioria absoluta quer na Câmara quer na Assembleia Municipal", disse Domingos Pereira à Lusa.

Frisando que "não há dúvidas" de que foi o PS que ganhou as eleições, Domingos Pereira ressalvou que está "expectante" para ver qual será a capacidade do executivo de Costa Gomes para dialogar e chegar a consensos com os vereadores da oposição.

Sobre a posição que os eleitos do movimento que lidera assumirão no executivo, Domingos Pereira disse que só será definida depois de uma "análise mais detalhada".

"É um assunto que tem de ser muito bem estudada e avaliada, sendo certo, porém, que agiremos e votaremos sempre na defesa daquilo que consideramos ser o melhor para Barcelos", referiu.

A Lusa tentou ouvir Miguel Costa Gomes e o cabeça de lista da coligação PSD-CDS sobre os resultados das Autárquicas de domingo, mas ainda sem sucesso.

A definição do candidato do PS foi controversa, já que a Concelhia de Barcelos do PS tinha escolhido Domingos Pereira, mas a direção nacional impôs Costa Gomes.

Costa Gomes e Domingos Pereira foram, nos dois últimos mandatos, presidente e vice-presidente da Câmara, respetivamente.

Em maio de 2016, Costa Gomes retirou os pelouros a Domingos Pereira, alegando "deslealdade".

Pereira desfiliou-se do PS e avançou como independente.

Ler mais

Exclusivos