Antigo MNE guineense nomeado ministro da Presidência do Conselho de Ministros

O antigo chefe da diplomacia da Guiné-Bissau Soares Sambu foi hoje nomeado pelo Presidente do país, José Mário Vaz, ministro da Presidência do Conselho de Ministros, substituindo no cargo Malal Sané, que abandona o Governo a seu pedido.

Segundo dois decretos presidenciais de José Mário Vaz, a que a Lusa teve acesso, Malal Sané, que também era ministro dos Assuntos Parlamentares e porta-voz do Governo, pediu para deixar o executivo e o primeiro-ministro, Umaro Sissoco Embaló, consentiu.

Não foi evocado o motivo para o pedido de demissão de Malal Sané.

Para o seu lugar foi nomeado Soares Sambu, que vai ter a categoria de ministro de Estado.

Antigo ministro dos Negócios Estrangeiros, Soares Sambu também já desempenhou, entre outros, o cargo de ministro da Economia e Finanças.

Atualmente, desempenhava funções como conselheiro político-diplomático de Umaro Sissoco Embaló.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Pedro Lains

Compreender Marques Mendes

Em Portugal, há recorrentemente espaço televisivo para políticos no activo comentarem notícias generalistas, uma especificidade no mundo desenvolvido. Trata-se de uma original mistura entre comentário político e espaço noticioso. Foquemos o caso mais saliente dos dias que correm para tentar perceber a razão dessa peculiaridade nacional. A conclusão é que ela não decorre da ignorância das audiências, da falta de especialistas sobre os temas comentados, ou da inexistência de jornalistas capazes. A principal razão é que este tipo de comentário serve acima de tudo uma forma de fazer política.