André Jordan Group fecha parceria com Oaktree para investimento superior a 500ME

O André Jordan Group fechou uma parceria com a Oaktree Capital Management, para um investimento superior a 500 milhões de euros no crescimento do Belas Clube de Campo.

Em comunicado, o André Jordan Group adiantou que esta parceria, com "uma das maiores gestoras de investimentos alternativos a nível mundial" tem previsto "um investimento superior a 500 milhões de euros" e "enquadra-se na estratégia de crescimento do empreendimento, que tem em curso uma nova fase composta por apartamentos, 'townhouses' e lotes para construção de moradias, num total de 1.400 unidades".

Na mesma nota, o presidente executivo do grupo, Gilberto Jordan, referiu que "o investimento da Oaktree vai permitir dar resposta à crescente procura colocando no mercado cerca de 100 unidades por ano, e tornar o empreendimento num dos locais de maior qualidade para viver numa capital europeia".

Para o gestor, "a Oaktree tem uma abordagem de longo prazo nos negócios onde investe, focando-nos sempre em projetos sólidos e sustentáveis -- a aposta no Belas Clube de Campo é um reconhecimento do trabalho desenvolvido nas últimas duas décadas", lê-se na mesma nota.

Os dois parceiros irão "investir ativamente na melhoria dos equipamentos existentes e no desenvolvimento de diversos serviços e atividades desportivas", refere o presidente.

Esta parceria "tem como objetivo primário o desenvolvimento do Belas Clube de Campo, mas no futuro podem ser analisados outros investimentos conjuntos", de acordo com o comunicado.

O Belas Clube de Campo conta com mais de 2.500 residentes de 27 nacionalidades.

Exclusivos

Premium

Ferreira Fernandes

"Corta!", dizem os Diáconos Remédios da vida

É muito irónico Plácido Domingo já não cantar a 6 de setembro na Ópera de São Francisco. Nove mulheres, todas adultas, todas livres, acusaram-no agora de assédios antigos, quando já elas eram todas maiores e livres. Não houve nenhuma acusação, nem judicial nem policial, só uma afirmação em tom de denúncia. O tenor lançou-lhes o seu maior charme, a voz, acrescida de ter acontecido quando ele era mais magro e ter menos cãs na barba - só isso, e que já é muito (e digo de longe, ouvido e visto da plateia) -, lançou, foi aceite por umas senhoras, recusado por outras, mas agora com todas a revelar ter havido em cada caso uma pressão por parte dele. O âmago do assunto é no fundo uma das constantes, a maior delas, daquilo que as óperas falam: o amor (em todas as suas vertentes).