Incêndios: Vila Nova de Poiares cria grupo de trabalho para agir nas áreas ardidas

Os três partidos com assento na Assembleia Municipal de Vila Nova de Poiares (PS, PSD e CDS-PP) decidiram constituir um grupo de trabalho que proporá medidas de intervenção nas áreas ardidas do concelho, foi hoje anunciado.

Caberá ao grupo de trabalho apresentar "sugestões de medidas e ações a desenvolver no terreno, como forma de agir sobre as áreas ardidas, mas também de prevenir o impacto das chuvas que o inverno possa trazer", segundo um comunicado do gabinete de comunicação da Câmara de Vila Nova de Poiares, presidida por João Miguel Henriques.

"Esta é uma excelente iniciativa dos grupos municipais representados na Assembleia", o que traduz uma "vontade de trabalhar em conjunto, colocando-se ao serviço de Poiares e dos poiarenses", considera João Miguel Henriques.

Citado na nota, o autarca socialista defende que o município, no distrito de Coimbra, "precisa do empenho e dedicação de todos para se reerguer e reconstruir Vila Nova de Poiares, voltando a colocar o concelho na senda do progresso e do desenvolvimento".

Na primeira reunião após as eleições autárquicas de 01 de outubro, a Assembleia Municipal aprovou, por unanimidade, uma proposta do executivo para "aplicação da média dos últimos 12 meses na faturação do consumo de água", em julho, agosto e outubro, uma medida que contempla "todos os consumidores que se tenham deparado com um consumo excessivo naquele período, decorrente da utilização da água da rede pública para o combate às chamas".

A Assembleia aprovou também uma "Área de Reconstrução Urgente", baseada no levantamento das habitações atingidas pelos incêndios.

Segundo a nota, as diferentes bancadas convergiram ainda na necessidade de "apostar na sensibilização dos proprietários e demais agentes da floresta no sentido de criar condições não só para conter e evitar a erosão dos solos, como também para pensar e planear o que fazer em matéria de reflorestação".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG