Incêndios: Quase 53 mil hectares arderam na região centro - dados provisórios

Os cinco grandes incêndios que deflagraram no sábado na região centro do país consumiram quase 53 mil hectares, segundo dados provisórios divulgados hoje à agência Lusa pelo Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF).

Numa resposta enviada à Lusa, o ICNF refere que o incêndio de Pedrógão Grande que deflagrou no sábado "uniu-se aos de Figueiró dos Vinhos, Alvaiázere, Penela e Góis formando um único incêndio", estando até agora contabilizada provisoriamente uma área ardida provocada por estes "cinco grandes fogos" em 52.992 hectares.

No entanto, o ICNF ressalva que o apuramento final da extensão da área ardida só poderá ser efetuado após a extinção do incêndio, tendo em conta que alguns deles ainda estão na fase de dominado.

Os dados do ICNF não incluem a área ardida de Castanheira de Pera e de Pampilhosa da Serra, outros concelhos fustigados pelos incêndios dos últimos dias.

Os incêndios florestais provocaram este ano uma área ardida em Portugal a rondar os cerca de 70 mil hectares, contabilização feita com estes dados do ICNF e os 17.100 hectares que arderam até sábado registados pelo Sistema Europeu de Informação de Incêndios Florestais (EFFIS).

Os grandes incêndios que deflagraram no sábado na região centro provocaram 64 mortos e mais de 200 feridos, tendo obrigado à mobilização de mais de dois milhares de operacionais e à evacuação de dezenas de aldeias

Exclusivos

Premium

Liderança

Jill Ader: "As mulheres são mais propensas a minimizarem-se"

Jill Ader é a nova chairwoman da Egon Zehnder, a primeira mulher no cargo e a única numa grande empresa de busca de talentos e recursos. Tem, por isso, um ponto de vista extraordinário sobre o mundo - líderes, negócios, política e mulheres. Esteve em Portugal para um evento da companhia. E mostrou-o.