Francisco Louçã antecipa " grande resultado para o BE"

Fundador do BE acredita Marisa Matias tem conseguido levar "reflexão e alegria" à campanha. "Acho que isso é importantíssimo perante os discursos tão sorumbáticos do medo".

O antigo coordenador e fundador do BE Francisco Louçã acredita que se registará "um grande resultado" para o partido nas eleições europeias, contrapondo a alegria e força da cabeça de lista, Marisa Matias, aos "discursos tão sorumbáticos do medo".

Francisco Louçã participou este sábado no "mega almoço" da campanha do BE para as eleições europeias, em Lisboa, e, no final, juntou-se a uma arruada no Parque das Nações. "Acho que vai haver um grande resultado para o Bloco de Esquerda", respondeu aos jornalistas durante a arruada, quando questionado sobre as expectativas para a noite eleitoral.

Confrontado se eleger dois eurodeputados é a meta, o antigo coordenador bloquista respondeu que esse "é o objetivo que tem vindo a ser fixado", considerando-o "muito razoável", sendo "muito importante para o Bloco que tenha esse progresso".

"Agora o que conta mesmo é ter a vontade de falar com as pessoas que nunca votaram no Bloco ou que nunca votaram em nenhuma eleição ou que estão descontentes com esta modorra que se divide entre a emoção do mil milhões de euros de dívida e a vida difícil de quem faz as contas aos euros do seu salário e da sua pensão", explicou, na mesma linha de apelo ao voto que a líder do BE, Catarina Martins, tinha feito ao almoço.

Para Francisco Louçã, se o Bloco conseguir dirigir-se a essas pessoas "terá um resultado merecido" e que pode ser "uma grande alegria num dia tão importante para a Europa".

"No próximo dia 26 nós podemos ter a extrema-direita a ganhar as eleições em países que representam metade da população europeia, não é para brincar"

Sobre Marisa Matias, o antigo coordenador do BE considerou que tem conseguido levar "reflexão e alegria" à campanha, o que é importante num "país que tem sido tão sacrificado". "Que haja gente que possa levar alegria até às urnas e mostrar que é uma força para mudar o país e para ter uma força na Europa, acho que isso é importantíssimo perante os discursos tão sorumbáticos do medo", elogiou, referindo-se a Marisa Matias.

Sobre o balanço que faz da campanha, o fundador bloquista lamentou que esteja "demasiadamente marcada por pequenas picardias".

"No próximo dia 26 nós podemos ter a extrema-direita a ganhar as eleições em países que representam metade da população europeia, não é para brincar", avisou.

Marisa Matias, acrescentou, "é, não só a melhor eurodeputada portuguesa", como "é uma pessoa tão próxima, tão cuidadosa, tão intensa na relação com as pessoas, que representa uma campanha de um país que se orgulha de si próprio".

Exclusivos