Eficiência energética da administração pública recebe 54,5 ME e aguarda mais 100 ME - ministro

O programa para aumentar a eficiência energética da administração central arrancou com 54,5 milhões de euros de fundos europeus, estando aberta uma segunda fase de candidaturas a 100 milhões de euros, revelou hoje o ministro do Ambiente.

Em causa está a componente de eficiência ambiental da administração pública, "muito importante para o país", e integrada no POSEUR - Programa Operacional de Sustentabilidade e Eficiencia no Uso de Recursos, gerido pelo ministério do Ambiente, explicou Matos Fernandes, no Porto, à margem da apresentação dos projetos aprovados nesta área para o Politécnico do Porto (P.Porto) e para o Instituto Português de Oncologia (IPO) do Porto.

De acordo com Matos Fernandes, no total foram aprovados 26 projetos, "quase todos de hospitais e instituições universitárias", que vão ser financiados com 54,4 milhões de euros de fundos comunitários "já aprovados", estando aberto "um segundo aviso" com "mais 100 milhões de euros do fundo de coesão para investir na eficiência energética dos edifícios da administração pública".

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG