Crimes de abuso sexual de menores continuam a aumentar em Cabo Verde

Os crimes de abuso sexual de menores aumentaram 7% em Cabo Verde no ano passado, tendo sido registados 126 casos, segundo dados divulgados hoje pela Polícia Nacional (PN), que confirmam a tendência de crescimento deste tipo de crimes.

Os dados foram divulgados hoje durante a sessão de abertura do XII Conselho de Comandos da Polícia Nacional, que decorre até sexta-feira na cidade da Praia.

Em 2017, a polícia cabo-verdiana registou 126 casos de abuso sexual de menores, mais oito do que no ano anterior, tendo sido este o único crime grave que registou um aumento durante este período.

De acordo com a polícia, este tipo de crime "mantém a trajetória de crescimento", contrariando a tendência de redução registada nos demais crimes graves.

A ilha de Santiago continua a concentrar a maioria dos casos (57), seguida das ilhas do Fogo (19), Santo Antão (18) e São Vicente (14), que registou, no entanto, uma redução deste tipo de crimes.

Os maiores aumentos aconteceram em Ribeira Grande de Santo Antão e na ilha Brava, que duplicaram o número de casos.

Santa Catarina e Praia, na ilha de Santiago, Mosteiros, na ilha do Fogo, e Tarrafal, na ilha de São Nicolau, foram outros concelhos que mais viram crescer este tipo de crime no ano passado.

A PN conseguiu identificar 119 agressores, sendo 92% do sexo masculino e 64% com idade inferior a 30 anos.

As vítimas são na sua grande maioria (91%) do sexo feminino, sendo que 30% têm menos de 12 anos.

O aumento de casos de abuso sexual "carece de uma análise alargada por parte da sociedade para, numa lógica de responsabilidades partilhadas, se efetuar uma reflexão aprofundada e contextualizada do fenómeno tendo em vista a identificação de propostas que possam contribuir para o reforço da política publica nos domínios da prevenção, da reação institucional e da resposta", considerou o diretor da Polícia Nacional, Estaline Moreno.

Cabo Verde tem em curso, há um ano, o Plano Nacional de Combate à Violência Sexual contra Crianças e Adolescentes, cuja primeira avaliação foi realizada terça-feira, tendo concluído a necessidade de aprofundar o atendimento às crianças e famílias vítimas de abuso sexual.

O Conselho de Comandos da Polícia Nacional reúne anualmente os dirigentes dos comandos regionais de polícia para a apresentação do relatório anual das atividades do ano anterior e o plano de atividades para o ano seguinte.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG