Chefe da bancada da Fretilin eleito para a presidência do Parlamento timorense

O líder da bancada da Fretilin, Aniceto Guterres, foi hoje eleito, pela margem mínima de um voto - 33 contra 32 - para a presidência do Parlamento Nacional timorense, após o debate que marcou o arranque da 4.ª legislatura.

A votação concluiu uma jornada extensa de debate durante a qual se chegou a ponderar adiar a votação para terça-feira, com dúvidas sobre se o candidato da Frente Revolucionária do Timor-Leste Independente (Fretilin) teria suficiente apoio para ser eleito.

Recorde-se que a Fretilin - que tem 23 dos 65 deputados do Parlamento Nacional - assinou no sábado um entendimento com o Partido Democrático (PD) - sete lugares - e com o Kmanek Haburas Unidade Nacional Timor Oan (KHUNTO) - cinco lugares - para o próximo Governo.

Isso deixava antever que o candidato da Fretilin deveria ter 35 votos mas, depois da votação secreta, acabou por receber apenas 33, mais um que o ex-Presidente do Parlamento Nacional Adérito Hugo da Costa, do segundo partido mais votado, o Congresso Nacional da Reconstrução Timorense (CNRT) - que tem 22 lugares.

No voto secreto, Hugo da Costa contou com o apoio dos 22 deputados do CNRT e dos oito do terceiro partido, o Partido Libertação Popular (PLP), e com os votos de pelo menos três de deputados dos partidos que apoiam a coligação de Governo.

No sábado, Mari Alkatiri, secretário-geral da Fretilin, tinha garantido à Lusa que a Fretilin assumiria a presidência do Parlamento Nacional.

Nos próximos dias deverá ser conhecida a restante composição da mesa do Parlamento Nacional, bem como a composição do próximo Governo.

Exclusivos