Cabo Verde e Brasil vão criar corredores comerciais na área das economias criativas

Cabo Verde e o Brasil assinam terça-feira um memorando de entendimento para a criação de corredores comerciais e a promoção, difusão, circulação e comercialização de bens e serviços nas áreas das economias criativas.

O memorando será assinado no Brasil, durante a deslocação do ministro da Cultura e das Indústrias Criativas a este país para a cerimónia oficial da entrega do galardão do Prémio Literário Luís de Camões 2018, atribuído ao escritor cabo-verdiano Germano Almeida.

Abrãao Vicente estará no Brasil a convite do seu homólogo brasileiro, Sérgio Henrique Sá Leitão Filho, com quem assinará o memorando de entendimento.

Segundo nota do Governo de Cabo Verde, o memorando entre os dois países terá a duração de cinco anos e visa estabelecer uma plataforma sobre a economia criativa que promova as respetivas políticas nacionais para as economias criativas, intensificando a matéria identitária, artística e económica.

O executivo considera que este documento irá fortalecer "os laços bilaterais do setor cultural e artístico dos dois países, nas áreas de artes cénicas, audiovisual, design, moda, artesanato, editorial, música, arquitetura, artes visuais, gastronomia para criação, produção e distribuição de bens e serviços".

Exclusivos

Premium

Livro

Antes delas... ninguém: mulheres que desafiaram o domínio masculino

As Primeiras - Pioneiras Portuguesas num Mundo de Homens é o livro com as biografias de 59 mulheres que se atreveram a entrar nas profissões só de homens. O DN desvenda-lhe aqui oito dessas histórias, da barrista Rosa Ramalho à calceteira Lurdes Baptista ou às 'Seis Marias' enfermeiras-paraqueditas, entre outras