Arquiteto Nuno Brandão Costa lança monografia "Porosis" no Porto

O arquiteto Nuno Brandão Costa, da equipa que irá representar Portugal na Bienal de Arquitetura de Veneza 2018, vai apresentar a monografia sobre a sua obra, "Porosis", no Porto, no dia 09 de janeiro, anunciou hoje a editora Monade.

De acordo com a editora, o livro, "Porosis/ The Architecture of Nuno Brandão Costa", que foi lançado na Bienal de Arquitetura de Chicago, nos Estados Unidos, em novembro do ano passado, será apresentado na Faculdade de Arquitetura da Universidade do Porto, às 18:30.

"Porisis" propõe uma leitura sobre a singularidade da obra do arquiteto do Porto, cujo trabalho dá especial atenção à plasticidade dos elementos primários da construção, através de novos materiais e técnicas.

Ao longo de alguns meses, segundo a editora, o fotógrafo André Cepeda fotografou um conjunto extenso de obras de Nuno Brandão Costa, de entre as mais antigas às em construção, para acompanhar os textos da monografia de arquitetura contemporânea.

O projeto de Nuno Brandão Costa e Sérgio Mah foi escolhido em dezembro para representar Portugal na Exposição Internacional de Arquitetura, prevista para começar em maio, em Veneza.

Um júri que avaliou as sete equipas convidadas para participar no concurso organizado pela Direção-Geral das Artes (DGArtes) deu à dupla de criadores a melhor classificação para preparar a representação, com um orçamento de cerca de 200 mil euros.

A 16.ª Bienal de Arquitetura de Veneza decorrerá de 26 de maio a 25 de novembro de 2018, com curadoria de Yvonne Farrell e Shelley McNamara, subordinada à temática "Freespace".

Nuno Brandão Costa nasceu no Porto, em 1970, e licenciou-se na Faculdade de Arquitetura da universidade daquela cidade (FAUP), em 1994, onde dá aulas desde 2001 e onde se doutorou em 2013.

O arquiteto fez parte das representações portuguesas na 8.ª Bienal de Veneza, em 2004, na Bienal de Arquitetura de São Paulo, em 2005, e na Trienal de Arquitetura de Milão em 2004 e 2014.

Multipremiado ao longo da carreira, com galardões como o Secil (2008) e o Vale da Gândara (2011), foi recentemente escolhido para projetar o futuro Terminal Intermodal de Campanhã, no Porto.

A obra será apresentada pelo arquiteto Alexandre Alves Costa, com a presença de Nuno Brandão Costa, André Cepeda, José Miguel Rodrigues, e dos editores Daniela Sá e João Carmo Simões.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG