Angola recebe 45 eventos culturais em três anos para resgatar valores patrióticos

Luanda, 24 mai 2019 (Lusa) - Angola vai receber 45 eventos culturais, entre exposições, teatro, concertos, dança e outras atividades, ao longo dos próximos três anos, para promover o regaste de "valores patrióticos", foi hoje divulgado, em Luanda.

A iniciativa é da Comissão Nacional para a Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (UNESCO, na sigla em inglês), presidida pela ministra da Educação de Angola, Maria Cândida Teixeira, e a TheBridgeGlobal, empresa que implementa projetos educacionais e de cidadania.

O projeto denominado "Rota da Cidadania - Educação, Desporto, Ambiente, Tecnologia, Arte e Cultura" tem como objetivo o resgate dos valores culturais, patrióticos e identitários angolanos.

Na apresentação do projeto, a diretora-geral da TheBridgeGlobal, Leonor Sá Machado, disse que entre 2019 e 2021 vão ser realizadas palestras e ações de sensibilização de acordo com a diversidade cultural.

Segundo Leonor Sá Machado, o projeto visa ainda "democratizar o acesso ao conhecimento, através da educação, do desporto, do ambiente, da tecnologia e da arte e cultura".

A criação de oportunidades para jovens talentos de melhor integração no meio, a ter acesso à informação prática, a descoberta de novos talentos, música, dança, composição, representação e belas artes são outras metas a atingir pelo projeto.

"Procuraremos que muitos jovens tenham acesso à presença nestes festivais e possam mostrar o seu talento", referiu Leonor Sá Machado, avançando que vão fazer parte dos festivais artistas, especialistas de educação, desportistas, estudiosos do ambiente e de tecnologia de renome, para a partilha de conhecimento com os mais novos.

O acesso a todas às atividades é gratuito, para chegar ao maior número de pessoas, explicou.

Na sua intervenção, a ministra da Educação angolana, Maria Cândida Teixeira, referiu que a Rota da Cidadania será "certamente uma forma maravilhosa de partilhar o país com todos os angolanos".

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG