Zelensky pede ao G7 que pressione para acabar com a guerra até ao fim do ano

O presidente ucraniano pediu aos governantes dos sete países mais ricos do mundo para "intensificar as sanções e manter a pressão" contra a Rússia.

O presidente ucraniano Volodymyr Zelensky fez um apelo esta segunda-feira aos líderes do G7, reunidos na Alemanha, para que façam o máximo para acabar com a guerra que devasta seu país até ao fim do ano, afirmaram fontes que acompanham o encontro.

Zelensky, que discursou por videoconferência na reunião que acontece no castelo Elmau na Baviera, na Alemanha, "apresentou uma mensagem muito forte e disse que é necessário fazer o máximo para tentar acabar com esta guerra antes do fim do ano", destacaram as fontes.

Volodymyr Zelensky, citou o inverno rigoroso na Ucrânia, que dificulta os combates.

"No final do ano, vamos entrar numa situação na qual as posições ficarão congeladas", afirmou.

O presidente ucraniano pediu aos governantes dos sete países mais ricos do mundo para "intensificar as sanções e manter a pressão" contra a Rússia.

Volodymyr Zelensky dirigiu-se aos líderes das sete maiores economias mundiais (G7) através de videoconferência, numa sessão realizada à porta fechada, da qual apenas algumas imagens iniciais foram transmitidas sem som.

Os líderes das sete principais economias do mundo - Alemanha, Canadá, Estados Unidos, França, Itália, Reino Unido e Japão - concordaram no primeiro dia da reunião em aumentar as sanções contra a Rússia, informou uma fonte da Casa Branca.

Também procuram um mecanismo para impor um teto aos preços do petróleo da Rússia.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG