Zelensky diz que a Europa não pode ser estável com Putin no poder

O presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky, disse este domingo, em entrevista à CBS, que a Europa não pode ser estável enquanto Vladimir Putin estiver no poder.

Quando a jornalista Margaret Brennan colocou a questão, a resposta imediata de Zelensky foi "não".

"Não tenho nada a acrescentar. A minha opinião é não", disse o presidente ucraniano quando pressionado sobre esta questão. "Temos observado isto ao longo dos anos. Não vemos estabilidade", acrescentou.

Zelensky disse ainda que ninguém pode descartar as ameaças de Putin, incluindo ameaças nucleares, à medida que o conflito na Ucrânia avança. "Ontem pode ter sido bluff. Agora pode ser uma realidade".

Como a Rússia ainda ocupa alguns territórios ucranianos, o presidente ucraniano disse que atos de brutalidade ainda podem estar por vir.

Ucrânia vai tratar desertores russos de forma justa, promete Zelensky

Volodymyr Zelensky disse ainda que todos os soldados russos que se renderem à Ucrânia vão ser tratados "de forma civilizada".

No seu habitual discurso noturno, Zelensky incentivou os russos a renderem-se à Ucrânia em vez de arriscarem serem julgados como criminosos de guerra depois do conflito. Disse ainda que os russos vão ser tratados de acordo com as convenções internacionais e que não vai devolver ninguém à Rússia, se tiverem medo das repercussões.

"É melhor renderem-se aos ucranianos do que serem mortos pelos ataques das nossas armas", adicionou, em russo, numa mensagem direcionada a todos os que estão a ser mobilizados pela Rússia para reforçar os contingentes militares.

No sábado, Vladimir Putin assinou uma lei que diz que todos os russos que desertarem, se recusarem a lutar, desobedecerem a ordens ou se renderem, enfrentam agora uma pena de prisão de dez anos.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG