Texas vai permitir porte de armas em público sem ser necessária qualquer licença

A legislação permite que qualquer pessoa a partir dos 21 anos, inclusive, e que não esteja proibida de possuir uma arma, possa andar com esta em público, sem ser necessária qualquer licença. A entrada em vigor está prevista para 1 de setembro.

O governador republicano do Texas assinou uma lei que permite o porte de armas em público, sem respetiva licença, a última de uma série de medidas que expandem este tipo de direitos nos estados conservadores norte-americanos.

A lei, que entra em vigor a 1 de setembro, foi aprovada em maio pelo Senado e Câmara dos Representantes locais dominados pelos republicanos no estado do sul.

A legislação permite que qualquer pessoa a partir dos 21 anos, inclusive, e que não esteja proibida de possuir uma arma, possa andar com esta em público, sem ser necessária qualquer licença. A entrada em vigor está prevista para 1 de setembro.

No projeto de lei considera-se que as constituições dos EUA e do Texas permitem aos cidadãos transportar uma arma de fogo e que, por conseguinte, deveria haver menos obstáculos.

O governador, Greg Abbott, planeia presidir esta quinta-feira a uma cerimónia que marque esta promulgação.

O republicano tinha indicado que assinaria o projeto de lei se este passasse em ambas as câmaras.

Democrata chama cobarde a governador republicano

Mas os opositores, particularmente os democratas no Texas e em todo o país, argumentaram que regras mais brandas em matéria de armas iriam gerar mais violência.

Em particular, apontaram o tiroteio na capital do Texas, Austin, que resultou num morto e 13 feridos na semana passada, bem como um num supermercado em El Paso em 2019, que causou a morte a 22 pessoas, ferindo ainda mais 23.

A legisladora democrata eleita pelo Texas na Câmara dos Representantes dos Estados Unidos, Veronica Escobar, disse que Abbott tinha "optado por trair as vítimas de violência armada" ao assinar a lei.

"Apesar do forte apoio à legislação para prevenir a violência armada, os republicanos, liderados por um governador cobarde, estão mais interessados em obter a atenção do lobby das armas do que em prevenir a violência armada e honrar as vítimas e sobreviventes em El Paso e em todo o Texas", escreveu na rede social Twitter.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG