Pelo menos 24 pessoas morrem em incêndio em clínica de saúde mental no Japão

A polícia está a considerar o incidente como tendo mão criminosa.

Pelo menos 24 pessoas morreram na sequência de um incêndio numa clínica de saúde mental num edifício no centro de Osaka, principal cidade do oeste do Japão.

A polícia local está a considerar o incidente como tendo mão criminosa.

"O corpo de bombeiros municipal está a investigar a causa do incêndio. Recebi um relatório de que a polícia de Osaka está a investigar o incêndio como um possível incêndio criminoso", disse o governador regional Hirofumi Yoshimura no Twitter.

A imprensa japonesa avançou que um homem na casa dos 50 ou 60 anos terá despejado um líquido para provocar o incêndio.

O alerta de incêndio foi dado pelas 10:20 (01:20 em Lisboa) e as chamas foram apagadas em meia hora.

Osaka, um importante centro económico, é a segunda maior metrópole do Japão, depois da região da grande Tóquio.

Incêndios mortais são pouco comuns no Japão, que tem padrões de construção rígidos, e os crimes violentos também são raros.

O primeiro-ministro japonês, Fumio Kishida, já reagiu, tendo dado "sinceras condolências" às vítimas e solidariedade aos feridos.

"Devemos ir a fundo neste caso horrível. Devemos esclarecer a causa e como tudo aconteceu. E devemos tomar medidas para evitar que algo semelhante aconteça novamente", afirmou.

Inicialmente, um oficial do corpo de bombeiros de Osaka que temia 27 das 28 pessoas feridas no incêndio tivessem morrido, mas no Japão apenas um médico pode certificar oficialmente a morte de uma pessoa.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG