Onda de calor leva o Reino Unido a declarar pela primeira vez o alerta vermelho

O alerta vermelho foca-se em Londres e no centro de Inglaterra e há ainda a possibilidade do tempo quente levar a perturbações nas viagens.

O serviço nacional de meteorologia do Reino Unido acionou esta sexta-feira pela primeira vez o alerta vermelho no país devido à onda de calor que começará este domingo e que deverá prolongar-se até terça-feira.

Com temperaturas recorde previstas a rondar os 40°C, as autoridades têm aconselhado as pessoas a tomarem precauções para os dias de maior calor que se esperam.

O alerta vermelho, que é o aviso de calor mais elevado determinado pelo chamado Met Office, foca-se sobretudo em Londres e no centro de Inglaterra e há ainda a possibilidade do tempo quente levar a perturbações nas viagens, causando por exemplo cancelamentos de comboios e voos.

Segundo os meteorologistas europeus, a onda de calor registada na Península Ibérica nos últimos dias vai afetar o norte da Europa ainda esta semana e alastrar-se para o leste, devendo provocar novos recordes em vários países.

Para além do Reino Unido, os especialistas alertam que partes de França, da Alemanha e até mesmo dos Países Baixos deverão registar, a partir do meio da próxima semana, temperaturas acima de 40°C.

Por seu lado, as temperaturas em partes do Mediterrâneo central e oriental também subirão cerca de 10°C acima do normal, ultrapassando a marca dos 40°C em toda a Itália e nos Balcãs.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG