Exclusivo Netanyahu não desiste e procura fraturas no "governo da mudança"

Acordo envolve oito partidos que só têm em comum o desejo de afastar o primeiro-ministro, há 12 anos no poder. Ainda não há data para voto de confiança ao novo executivo.

Oacordo para a formação de um "governo de mudança" em Israel já foi assinado, mas o voto de confiança no Knesset que o irá oficializar ainda não tem data marcada. E até lá o primeiro-ministro israelita, Benjamin Netanyahu, de 71 anos, fará de tudo para causar fraturas entre os oito partidos envolvidos na coligação ou conseguir que algum dos seus deputados deserte e vote contra. "Todos os deputados de direita do Knesset têm de se opor a este perigoso governo de esquerda", escreveu no Twitter.

Diante da hipótese de ser afastado do cargo que ocupa há 12 anos - 15 se contarmos com o primeiro mandato entre 1996 e 1999 -, Netanyahu reuniu de emergência com os seus aliados. O objetivo era estudar estratégias para causar problemas na frágil coligação, incluindo apelos a manifestações contra o eventual governo, assim como chamar a atenção para as alegadas concessões que terão sido feitas ao partido árabe Ra"am para conseguir o apoio dos seus quatro deputados. O próprio Netanyahu tentou negociar com eles, para impedir que isso acontecesse.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG