Morreu Daviz Simango, líder do Movimento Democrático de Moçambique e autarca da Beira

Daviz Simango, de 57 anos, tinha sido transportado em 13 de fevereiro por via aérea para uma unidade de saúde da África do Sul devido a um problema de saúde súbito.

Daviz Simango, presidente do Movimento Democrático de Moçambique (MDM) e presidente do conselho municipal da cidade da Beira faleceu est segunda-feira, disseram à Lusa duas fontes próximas do político.

Uma fonte do gabinete de Simango na Beira e outra da bancada parlamentar do MDM confirmaram a morte.

Daviz Simango tinha sido transportado em 13 de fevereiro por via aérea para uma unidade de saúde da África do Sul devido a um problema de saúde súbito, segundo anunciaram familiares.

Em nenhum momento foi especificada a causa do problema.

Em declarações à Lusa, José Domingos, secretário-geral do MDM, também confirmou a morte de Simango, aos 57 anos.

"Recebemos a notícia pelas 11:00 (09:00 em Lisboa)", através de fontes familiares, que confirmaram o falecimento numa unidade de saúde da África do Sul durante a última madrugada.

Daviz Simango "teve complicações quando alguns familiares da sua residência foram diagnosticados com o novo coronavírus", mas a causa da morte deve ser determinada por fonte médica, sublinhou.

"É uma dúvida nossa, têm de ser fontes médicas a confirmar", destacou.

"Já na África do Sul, estava a mostrar bons sinais, mas acabámos perdendo o nosso grande líder, o fundador do MDM e presidente do conselho autárquico da Beira", disse.

José Domingos referiu que o MDM deve pronunciar-se oficialmente acerca da morte ainda hoje na sede nacional, em Maputo, onde os dirigentes deverão reunir-se.

Aquele responsável diz que "ainda é cedo" para anunciar detalhes sobre as cerimónias fúnebres, tanto mais porque Daviz Simango faleceu noutro país.

"Há burocracia para tratar" e "pode levar tempo", concluiu.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG