Exclusivo Moro na corrida contra Lula e Bolsonaro

Ex-ministro filia-se nesta semana a um partido com o objetivo de se tornar a "terceira via" aos principais candidatos. Mas o que vale um presidenciável cujo principal trunfo, a Operação Lava-Jato, é também a sua maior maldição?

Qual Dom Sebastião a regressar de Alcácer-Quibir, Sergio Moro fotografou a asa do avião e as luzes da noite de São Paulo, aonde voltava depois de advogar por dois anos numa multinacional em Washington. O facto de não ter usado legenda para a fotografia foi lido como uma legenda em si mesma: "sou pré-candidato ao Palácio do Planalto contra Lula da Silva, que condenei em 2018 ainda enquanto juiz, e contra Jair Bolsonaro, de quem fui superministro de 2019 a 2020".

Se é verdade que Moro ainda não oficializou a candidatura, todos os passos dados após o desembarque a dão como muito provável - passou a semana em Brasília em reuniões com outros pré-candidatos do que se convencionou chamar de "terceira via" a Lula e Bolsonaro, anunciou participação num evento do MBL, grupo que há meses procura uma alternativa àqueles dois nomes, e, mais importante, concordou em filiar-se, quarta-feira, 10, a um partido político, o Podemos, condição essencial para alguém se candidatar a um cargo público no Brasil.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG