Ministro da defesa russo teve "ataque cardíaco", diz assessor do governo ucraniano

Assessor do Ministério da Administração Interna ucraniano alega que Sergei Shoigu terá sofrido um ataque cardíaco e que é por isso que não aparece em público há vários dias. Disse ainda que o ministro sentiu-se mal após as palavras de Putin sobre o "fracasso total da invasão da Ucrânia".

O assessor do Ministério do Interior ucraniano, Anton Gerashchenko, disse na sexta-feira que o ministro da Defesa russo, Sergei Shoigu, não aparece há vários dias porque teve um "ataque cardíaco."

A informação foi partilhada numa publicação feita no Facebook, em que Gerashchenko refere que o responsável pela pasta da Defesa do Kremlin "sentiu-se mal" depois de ouvir as palavras do presidente russo, Vladimir Putin, sobre o "fracasso total da invasão da Ucrânia".

Segundo o assessor do Ministério dos Negócios Estrangeiros ucraniano, Sergei Shoigu está internado numa unidade hospitalar militar, mas com um nome falso: N. N. Burdenko, e que esta será a razão pela qual não aparece desde "meados de março".

Mas na quinta-feira o ministro russo apareceu, por breves instantes, no ecrã de uma televisão, durante uma videoconferência com Vladimir Putin.

De acordo com o "The Guardian", Agentstvo, um site de notícias russo independente, avançou que Shoigu tinha problemas cardíacos.

O assunto foi abordado durante uma conferência de imprensa diária do Kremlin, que desvalorizou o facto de Sergei Shoigu não aparecer em público há cerca de duas semanas. "Uma operação militar especial está em curso. Agora não é, certamente, o momento certo para atividades relacionadas com os media. Isso é bastante compreensível", disse o porta-voz do governo russo, Dmitri Peskov.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG