Militar alemão detido por posse de material nuclear e documentos confidenciais

A par da posse de armas que não pertenciam ao exército germânico, presumivelmente procedentes de países do leste da Europa, o suspeito detinha uma quantidade indeterminada de estrôncio-90, um isótopo radioativo de uso médico e industrial

Um militar do exército alemão foi detido e colocado em prisão preventiva por posse de armas, material nuclear e de documentos confidenciais, divulgou esta sexta-feira o Ministério Público federal alemão.

A detenção do militar, de 32 anos, cujo nome e patente não foram divulgados, ocorreu no Länder (Estado federado) da Renânia do Norte-Vestfália (oeste da Alemanha) no passado dia 12 de outubro no âmbito de uma investigação, que envolveu a apreensão de vários tipos de armamento.

A par da posse de armas que não pertenciam ao exército germânico, presumivelmente procedentes de países do leste da Europa, o suspeito detinha uma quantidade indeterminada de estrôncio-90, um isótopo radioativo de uso médico e industrial.

O semanário alemão Der Spiegel avançou que entre as armas que estavam na posse do militar constavam metralhadoras Kalashnikov, armas antitanques e antiaéreas, bem como granadas desativadas e munições.

O militar em questão estava integrado num centro do Bundeswehr (exército alemão) que analisa dispositivos explosivos de fabrico próprio.

Segundo o Der Spiegel, o militar também estava na posse de documentação confidencial, nomeadamente de dois relatórios atuais dos serviços de informações federais alemães sobre a situação na Coreia do Norte, bem como de "uma extensa literatura comunista".

O semanário precisou ainda que o caso, a par do inquérito em curso no Ministério Público federal e nos serviços aduaneiros, está a ser igualmente investigado pelos serviços militares de contraespionagem.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG