João Doria ganha primárias no PSDB e é pré-candidato à presidência

Governador de São Paulo venceu eleições internas do partido a Eduardo Leite, seu homólogo do Rio Grande do Sul, e apresenta-se como "terceira via" a Bolsonaro e Lula em 2022.

Depois de uma semana de adiamento por problemas informáticos, as eleições primárias do Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB) chegaram ao fim na madrugada de domingo, 28, com a vitória de João Doria. O atual governador de São Paulo somou quase 55% dos votos, mais de 10 pontos à frente de Eduardo Leite, seu homólogo do Rio Grande do Sul. Doria é então o pré-candidato do partido que chegou a governar o Brasil de 1995 a 2002, sob a presidência de Fernando Henrique Cardoso.

O pré-candidato já se ofereceu como representante "terceira via" a Lula da Silva, presidente de 2003 a 2010 e líder das sondagens para 2022, e a Jair Bolsonaro, o atual presidente e segundo classificado nas intenções de voto. E mostrou intenção de manter reuniões com outros pré-candidatos, como o ex-ministro Sergio Moro (Podemos), e os senadores Simone Tebet (MDB) e Rodrigo Pacheco (PSD) para uma eventual fusão de candidaturas.

"É possível. Eu tenho boas relações com Sergio Moro e tenho respeito por ele, não haveria nenhuma razão para não manter relações com alguém que ajudou o Brasil, com alguém que contribuiu com a Lava Jato, assim como Simone Tebet, uma brilhante senadora, e o senador Rodrigo Pacheco, com boa postura e equilíbrio", disse o ainda governador paulista.

Leite, um dos derrotados (o outro foi Arthur Virgílio, ex-prefeito de Manaus com 1%), recusou o convite do vencedor de ser o coordenador da campanha de Doria e é dado como eventual reforço do União Brasil, outro partido de centro-direita.

O vencedor das primárias tem 63 anos e tornou-se protagonista da política brasileira apenas em 2017, ao conquistar a prefeitura de São Paulo. Depois, concorreu e venceu o governo do estado mais populoso e mais rico do país em 2019. Antes, fundou um grupo de comunicação e marketing e chegou a apresentar na televisão a versão brasileira do programa O Aprendiz, originalmente interpretada por Donald Trump, nos Estados Unidos.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG