Homem esfaqueia oito pessoas na Suécia em ataque suspeito de terrorismo

Polícia originalmente tratou o incidente "tentativa de homicídio", mas passou a considerá-lo "suspeito de ataque terrorista"

Um homem com cerca de 20 anos atacou esta quarta-feira oito pessoas com um "objeto pontiagudo", ferindo gravemente duas, num ataque suspeito de terrorismo na cidade sueca de Vetlanda.

O agressor, suspeito de outros pequenos crimes, foi levado para o hospital após ser baleado na perna pela polícia depois do ataque na cidade do sul da Suécia a meio da tarde, ferimento esse que não o coloca em risco de vida.

Uma testemunha ocular disse ao portal sueco Sydsvenskan que a cena foi "muito desagradável" e que incidentes deste tipo não costumam acontecer numa cidade tão pequena.

A polícia originalmente tratou o incidente como "tentativa de homicídio", mas depois mudou, num comunicado, para "suspeita de ataque terrorista", sem dar mais detalhes.

"Estes acontecimentos são terríveis e os meus pensamentos estão com as vítimas e familiares. Neste momento, não sabemos exatamente o que aconteceu e qual foi o motivo", indicou em comunicado o ministro do Interior, ​​​​​​Mikael Damberg.

Já a chefe da polícia local, Malena Grann, disse em conferência de imprensa que "há detalhes na investigação" que fazem as autoridades sueca "investigar motivos terroristas", mas não quis especificar o que baseava essa suspeita.

O primeiro-ministro sueco, Stefan Lofven, anunciou por escrito que os seus pensamentos estão com as pessoas feridas e os respetivos familiares. "Condeno este ato horrível. Lidamos com estes atos hediondos com o poder coletivo da sociedade", refere o comunicado.

O ministro do Interior, Mikael Damberg, considerou o incidente um acontecimento "terrível". "Não está claro exatamente o que aconteceu e qual foi o motivo. A polícia prendeu um suspeito e reforçou a segurança em Vetlanda", afirmou, num comunicado à imprensa.

Na Suécia, os serviços de inteligência consideram a ameaça terrorista alta.

O país escandinavo foi alvo de dois ataques nos últimos anos.

Em dezembro de 2010, um homem levou a cabo um ataque suicida à bomba no centro de Estocolmo, mas apenas feriu levemente algumas pessoas, acabando por ser abatido.

Em abril de 2017, um uzbeque que requereu asilo na Suécia atropelou várias pessoas em Estocolmo com um camião roubado, matando cinco pessoas, tendo sido condenado a prisão perpétua em junho de 2018.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG