Homem armado que tentou invadir escritório do FBI em Ohio fez "apelo às armas"

Homem de 42 anos colocou um "apelo às armas" na rede social de Donald Trump, Truth Social.

O homem armado morto na quinta-feira pela polícia depois de tentar invadir os escritórios do FBI em Ohio colocou um "apelo às armas" na rede social de Donald Trump, Truth Social, noticiaram esta sexta-feira meios de comunicação social norte-americanos.

Vários meios de comunicação social dos EUA publicaram imagens do relato em nome do suspeito identificado pela polícia de Ohio como Ricky Shiffer, de 42 anos, que dizia: "Este é um apelo às armas".

A conta foi entretanto retirada da Truth Social.

"Proponho a guerra", acrescentou o autor, apelando a "patriotas" para viajarem para a Florida e matar agentes do FBI (Federal Bureau of Investigation), um dia depois da rusga de segunda-feira à casa do ex-presidente Donald Trump na Florida, uma rusga sem precedentes que enfureceu o campo republicano.

O perpetrador confessou ter tentado forçar a sua entrada no escritório do FBI em Cincinnati.

"Pensei que podia partir vidro à prova de bala, e não conseguia", diz ele. "Se não tiverem notícias minhas, é verdade que tentei atacar o FBI, e isso significa que fui banido da Internet, o FBI apanhou-me ou enviaram a polícia durante...", escreveu ele numa mensagem interrompida a meio de uma frase e afixada na manhã de quinta-feira, de acordo com relatos da imprensa.

O FBI tinha anunciado que uma pessoa armada tinha tentado "invadir" os seus escritórios de Cincinnati, Ohio, no início da manhã de quinta-feira.

De acordo com os media locais, o homem, que usava um colete à prova de bala, disparou uma pistola de pregos e empunhou uma arma semiautomática AR-15 antes de fugir num carro.

Após uma perseguição pela polícia, o homem refugiou-se num campo de milho, onde estava cercado pela polícia.

Quando tentaram prendê-lo, o homem empunhou a sua arma contra a polícia, que disparou, ferindo-o fatalmente.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG