Esperança para Joe, o pombo-correio. Anilha pode ser falsa e ele ser poupado à morte

Pensou-se que o pombo teria viajado desde os EUA para a Austrália e, por risco de biossegurança, iria ser eutanasiado. Mas as autoridades australianas ainda estão a averiguar a autenticidade da anilha.

Um pombo-correio que foi apanhado pelas autoridades australianas para ser eutanasiado, por receio de que fosse um intruso dos EUA e representasse um risco de biossegurança para as aves locais, poderá afinal escapar à morte, depois de os especialistas revelarem que a anilha na sua pata é provavelmente falsa.

Pensava-se que o pombo teria viajado desde uma corrida no Alabama até ao quintal de Kevin Chelli-Bird, em Melbourne, numa viagem épica de quase 15 mil quilómetros durante a qual provavelmente teria apanhado "boleia" de um navio.

Por ser dos EUA, foi batizado de "Joe", em homenagem ao presidente eleito Joe Biden, e a sua histórica viagem tornou-se notícia, até as autoridades australianas dizerem que, por não ter cumprido quarentena, era considerado um risco de biossegurança e teria que ser eutanasiado.

Mas à medida que se aproximava a hora da execução, na sexta-feira, os especialistas puseram em dúvida a identidade de Joe. A anilha na sua pata parece ser uma falsificação disponível na Internet e muitas vezes usada por columbófilos locais.

Além disso, Joe não é uma raça de pombo-correio norte-americana, como a anilha parecia sugerir, mas um Tumbler Turco local. "Não são criados para longas distâncias, são criados para truques no ar. São como uma ave de espectáculo", disse Lars Scott, do Resgate de Pombos de Melbourne, à AFP.

As alegações de Scott de que a anilha era falsa foram secundadas pela União de Pombos-Correio Americana, que escreveu uma mensagem no Facebook para tentar salvar o Joe.

"Que alívio saber que Joe, o pombo encontrado na Austrália, não tem uma anilha da União Americana verdadeira. A anilha verdadeira nos EUA é usada por um pombo Blue Bar, não o pombo que aparece nas fotos das notícias sobre o Joe. O pombo da Austrália usa uma anilha falsa e não precisa de ser morto pelas autoridades por risco de biossegurança, porque a sua casa é na realidade a Austrália. É desapontante ver que as notícias falsas se espalham tão rapidamente, mas apreciamos que o verdadeiro pombo não se tenha desviado dos EUA", escreveram.

Os responsáveis australianos indicaram que ainda estão a tentar perceber qual a verdadeira origem de Joe. "A ave estava anilhada com o que parece ser uma identificação dos EUA -- o departamento ainda está a trabalhar para determinar a sua autenticidade", disse um porta-voz do Departamento da Agricultura.

Mais cedo, o vice-primeiro-ministro australiano tinha enviado uma mensagem a Joe.

"Se o Joe chegou de forma que não cumpre as nossas medidas de biossegurança rigorosas -- azar Joe, ou voas para casa ou enfrentas as consequências", disse Michael McCormack aos media.

O antecessor de McCormack ameaçou anteriormente eutanasiar os cães de estimação do ator Johnny Depp e da então mulher Amber Heard quando eles foram levados ilegalmente para o país. O casal voou rapidamente para fora da Austrália para evitar essa situação.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG