Espanha procura passageiros que fugiram de um avião após aterragem de emergência

Segundo uma fonte da delegação do governo central na Catalunha, o incidente começou quando o avião solicitou uma aterragem de emergência porque "as águas de um passageiro do sexo feminino tinham supostamente rebentado"

A polícia espanhola esta à procura de 14 passageiros que fugiram após o seu avião ter aterrado de emergência no aeroporto de Barcelona esta quarta-feira, na sequência de um incidente médico que parece ter sido encenado, disseram as autoridades.

Os passageiros fazem parte de um grupo de 28 pessoas que escaparam de um voo da Pegasus Airlines de Casablanca para Istambul, depois de este ter efetuado uma aterragem de emergência no aeroporto de El Prat em Barcelona.

Foi o segundo incidente deste tipo em pouco mais de um ano, envolvendo um voo de Marrocos para a Turquia, durante o qual um passageiro fingiu uma condição médica a fim de forçar uma aterragem de emergência em Espanha com dezenas de pessoas em fuga do avião.

Segundo uma fonte da delegação do governo central na Catalunha, o incidente começou às 4:30 da manhã (0330 GMT) quando o avião solicitou uma aterragem de emergência porque "as águas de um passageiro do sexo feminino tinham supostamente rebentado".

Quando aterrou, o avião foi recebido por uma ambulância e três patrulhas policiais, mas "ao desembarcarem a mulher grávida, um grupo de 28 pessoas deixou o avião e tentou fugir", disse a fonte.

A polícia conseguiu deter 14 delas, incluindo a mulher grávida, mas cinco foram devolvidas ao avião, a seu pedido, depois de terem sido aceites de volta pelo pessoal da companhia aérea.

"A mulher foi levada para o hospital Sant Joan de Deu para um "check-up" que não encontrou sinais de estar em trabalho de parto, pelo que foi dada de alta e presa por perturbar a ordem pública", disse a fonte.

A polícia está à procura dos 14 elementos que conseguiram fugir, enquanto as autoridades estão a processar os outros oito candidatos a migrantes para assegurar o seu voo de repatriamento para Marrocos.

A 5 de novembro de 2021, outro avião de Casablanca para Istambul foi forçado a fazer uma aterragem de emergência em Maiorca, depois de um dos passageiros parecer estar doente. Após o passageiro ter sido desembarcado do avião com um acompanhante, outras 21 pessoas fugiram.

O passageiro, que parecia estar a entrar em coma diabético, foi levado para o hospital, mas foi considerado como estando bem e preso, enquanto o seu companheiro fugia.

No total, a polícia prendeu 12 pessoas, incluindo um passageiro que criou um distúrbio no avião, enquanto outras 12 conseguiram fugir, provocando uma caça ao homem. Pensava-se que todos, exceto um, eram marroquinos.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG