Endesa reativa maior central de produção elétrica a carvão espanhola

Cerca de seis dezenas de pessoas já se encontram nas instalações e contratos de empresas auxiliares foram prolongados até junho de 2023.

A Endesa reativou a maior central de produção elétrica a carvão em Espanha, As Pontes, na Corunha, na última quarta-feira.

Cerca de seis dezenas de pessoas já se encontram nas instalações e contratos de empresas auxiliares foram prolongados até junho de 2023.

Numa altura em que Portugal avança para a descarbonização, o diretor da infraestrutura, Ignacio Sáinz, revelou que 165 mil toneladas de carvão já chegaram diretamente da Indonésia.

Embora a empresa refira que mantém o seu "compromisso de descarbonização até 2014" e "continua a apostar nas energias renováveis", esta reativação deve-se a uma "situação de crise energética como a atual".

A central As Pontes tinha quatro grupos disponíveis para produzir energia. Em setembro passado, o Ministério da Transição Ecológica fechou dois. Agora, dos dois que poderiam ser reativados, um foi colocado a funcionar.

Esta não é a primeira reativação da central, cuja data de encerramento definitivo estava previsto para o ano de 2021. No entanto, a crise energética alterou os planos.

Em novembro do ano passado, foi novamente queimado minério após meses de inatividade, acabando por haver uma interrupção em meados de junho deste ano.

No verão, cerca de 140 funcionários (40 dos quadros e 100 subcontratados) continuaram a trabalhar na fábrica. Os planos da Endesa passavam pelo desmantelamento e pela demolição, mas a crise energética levou a uma reativação.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG