Exclusivo Copa, eleições e inflação. O Brasil não está nem aí para os 200 anos

Seis em dez entrevistados numa sondagem disseram desconhecer que a 7 de setembro se festeja o bicentenário da independência. Há razões históricas mas sobretudo políticas, económicas e sociais para a indiferença.

No dia 7 de setembro, o Brasil comemora 200 anos de independência de Portugal. Mas nesse dia, o país estará a 25 dias de eleições escaldantes. E em cima da data em que o selecionador nacional, Tite, vai anunciar a lista de 26 eleitos para um Mundial de futebol que os canarinhos, de jejum há 20 anos, querem mesmo ganhar. Pior: os números da inflação, do desemprego e da fome são dramáticos. As comemorações do bicentenário são uma nota de rodapé nas preocupações dos brasileiros, por tudo isso. E não só: apesar de levantar bandeiras nacionalistas, o governo, liderado por Jair Bolsonaro, tem revelado descaso com a data.

Segundo pesquisa de opinião do instituto Ipespe para o observatório da Federação Brasileira de Bancos, que buscou investigar, ainda em dezembro de 2021, as expectativas para 2022, ouvindo 3000 pessoas nas cinco regiões do país, 59% dos brasileiros não sabiam sequer da comemoração. De acordo com 42% dos entrevistados, são as eleições - não apenas presidenciais mas também legislativas e para os governos estaduais - que mobilizam a opinião pública.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG