CNN demite Chris Cuomo por ajudar irmão governador acusado de assédio

Investigação demonstrou que o apresentador tinha dado conselhos ao irmão, que está acusado do crime de assédio sexual.

A CNN demitiu o veterano apresentador e correspondente Chris Cuomo, informou o canal de notícias no sábado, depois de uma investigação sobre seu envolvimento na defesa de seu irmão, o ex-governador de Nova Iorque Andrew Cuomo, acusado de assédio sexual. Chris Cuomo tinha sido suspenso da CNN poucos dias antes de sua demissão.

"Contratamos um respeitado escritório de advocacia para este processo e demitimo-lo com efeito imediato", diz um comunicado publicado na conta oficial da CNN no Twitter. "Durante o processo, informações adicionais vieram à tona", acrescenta.

A demissão acontece depois que documentos terem sido revelados mostrando que Cuomo, que apresentava o noticiário das 21:00, ofereceu conselhos a seu irmão, o que foi considerado inadequado pela CNN.

"Os documentos, aos quais não tínhamos acesso antes da publicação, levantam sérias questões", disse um porta-voz da CNN na terça-feira, acrescentando que os papéis "apontam para um maior nível de envolvimento nos esforços de ajuda ao seu irmão do que sabíamos anteriormente."

"Ele é meu irmão. E se eu puder ajudar meu irmão, eu o farei. Se você quiser que ele ouça algo, eu o farei. Se você quiser que ele comente algo, vou tentar", disse Chris Cuomo, 51, aos investigadores que o interrogaram, em julho, pelos conselhos que ele havia oferecido. "Ele é meu irmão e eu o amo até a morte, não importa o que aconteça."

No Twitter, Chris Cuomo despediu-se da estação de televisão, afirmando que foi uma honra ter feito parte da equipa da CNN e reiterando já ter assumido o porquê deter ajudado o irmão.

O democrata Andrew Cuomo foi eleito governador por três mandatos antes de renunciar em agosto. Isto depois da procuradora-geral de Nova Iorque ter revelado uma investigação sobre o assédio sexual que político teria feito pelo menos a 11 mulheres.

Em outubro, o agora ex-governador - cujo pai, Mario Cuomo, também havia sido governador de Nova Iorque - foi acusado de crime sexual.

No início da pandemia, os irmãos Cuomo alcançaram novos patamares de popularidade: Andrew, 63, ganhou elogios por seus sinceros relatórios diários enquanto o coronavírus assolava Nova Iorque, e suas conversas ao vivo com Chris na CNN eram salpicadas de piadas.

A investigação sobre a conduta de Chris Cuomo prossegue, informou a CNN.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG