Chris Noth acusado de agressão sexual. Protagonistas da série do lado das vítimas

O ator nega as acusações de agressões sexuais feitas por duas mulheres. Garante que as relações foram consensuais. Acabou por ser afastado da série "The Equalizer" e a agência que o representava deixou de trabalhar com ele.

"Estamos profundamente tristes com as alegações contra Chris Noth", afirmaram Sarah Jessica Parker, Cynthia Nixon e Kristin Davis, as atrizes de "O Sexo e a Cidade" e protagonistas do spin-off "And Just Like That". A declaração surge depois de o ator, que interpreta a personagem Mr. Big, ter sido alvo de acusações de agressão sexual por parte de duas mulheres.

Chris Noth, de 67 anos, diz que as acusações são "categoricamente falsas" e assegura que as relações "foram consensuais". Os casos remontam a 2004 e 2015, de acordo com o site The Hollywood Reporter.

As atrizes da famosa série quebraram o silêncio e colocaram-se do lado das alegadas vítimas. "Apoiamos as mulheres que se apresentaram e partilharam as suas experiências dolorosas. Sabemos que é uma coisa muito difícil de fazer e elogiamos por isso", lê-se no comunicado conjunto, partilhado nas redes sociais.

A polémica já levou a que Chris Noth fosse afastado do elenco da série "The Equalizer", pela CBS e a Universal Television, com "efeitos imediatos". Também a agência que o representava deixou de trabalhar com ele e um anúncio publicitário com uma marca desportiva foi suspenso.

Os alegados casos de agressão sexual foram relatados ao The Hollywood Reporter depois da estreia de "And Just Like That", o spin-off de "O Sexo e a Cidade", disponível na HBO, no qual a personagem Mr. Big surge no primeiro episódio.

Ao site, as duas mulheres, Zoe, agora com 40 anos, e Lily, com 31, referiram que a participação de Chris Noth na nova série fez despertar memórias dolorosas dos incidentes ocorridos em Los Angeles, em 2004, e em Nova Iorque, em 2015.

No artigo nenhuma das mulheres que acusa o ator é identificada, tendo sido usados pseudónimos. Zoe diz ter sido agredida sexualmente por Noth no apartamento do ator em West Hollywood, em 2004, depois de se terem conhecido na piscina do prédio. Tinha 22 anos na altura. A jovem acabou por ser assistida no hospital na sequência dos ferimentos causados pela alegada violação.

"Eu não ataquei estas mulheres", garante o ator

Já Lily contou que teve um encontro com Noth em Nova Iorque, em 2015. Admitiu que se sentiu lisonjeada com os avanços do ator, de quem era fã, apesar de ser casado. Ela tinha 25 anos e ele 60. Convidou-a para o seu apartamento em Greenwich Village, onde a jovem terá sido agredida sexualmente.

Nos seus relatos, as duas mulheres contam que foram obrigados a ter relações sexuais em frente a um espelho.

"As acusações foram feitas por pessoas que conheci há anos, até décadas, são categoricamente falsas", garantiu o ator ao site. "Estas histórias poderiam ter sido de há 30 anos ou de há 30 dias - não significa sempre não - essa é uma linha que não ultrapassei. Os encontros foram consensuais", continuou.

Chris Noth referiu que "é difícil não questionar o momento em que estas histórias são publicadas". "Não sei ao certo o motivo porque estão a surgir agora, mas sei isto: eu não ataquei estas mulheres", reforçou o ator que é casado com a atriz Tara Wilson (desde 2012), com quem tem dois filhos.

O departamento da polícia de Los Angeles fez saber que não está a decorrer nenhuma investigação sobre este dois casos.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG