Cento e trinta e dois migrantes chegam às Ilhas Canárias

Os serviços de emergências pretsaram auxílio a três embarcações entre a noite de domingo e o início da manhã desta segunda-feira.

Um total de 132 migrantes, incluindo cinco menores e 23 mulheres, chegaram em três embarcações à Grande Canária, Lanzarote e La Graciosa durante a madrugada desta segunda-feira, disse um porta-voz dos serviços de emergência das Ilhas Canárias.

Os serviços de emergência indicaram à agência de notícias EFE que o primeiro dos barcos foi assistido por volta das 23:00 de domingo, horário local (22:00 em Lisboa) pelo navio Guardamar Polimnia, a cerca de 90 quilómetros a sul da Grande Canária.

Os seus 50 ocupantes - 28 homens, 20 mulheres e dois menores de origem subsaariana - desembarcaram em boas condições por volta das 04:00, horário local (03:00 em Lisboa), no porto de Arguineguín.

Durante a madrugada desta segunda-feira, também o navio Guardamar Calliope prestou assistência até ao porto de Arrecife a uma pequena embarcação com 50 homens de origem norte-africana (quatro deles menores), que estava a cerca de 20 quilómetros a leste de Lanzarote.

Ao início da manhã, um pequeno barco com 32 migrantes norte-africanos (29 homens e três mulheres) chegou à costa de La Graciosa por meios próprios.

Os seus ocupantes, que afirmam ter saído de Safi, cidade marroquina localizada a cerca de 525 quilómetros a nordeste de Lanzarote, estão bem e serão transferidos para o porto de Arrecife.

De acordo com fontes do Consórcio de Emergência de Lanzarote, um barco insuflável foi detetado aproximando-se de Caleta de Famara, mas ainda não havia dados sobre ocupantes.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG