Buraco gigante no Chile cresceu o suficiente para engolir o Arco do Triunfo

O inusitado buraco que surgiu perto da mina de Alcaparrosa aumentou 50 metros de diâmetro e 200 metros de profundidade.

Um buraco que tem deixado intrigadas a autoridades no Chile aumentou de tamanho e cresceu o suficiente para engolir o Arco do Triunfo, icónico monumento parisiense, o que levou as autoridades a ordenar a interrupção dos trabalhos numa mina de cobre próxima.

Segundo notícia da Reuters, o buraco, que surgiu a 30 de julho, agora estendeu-se por 50 metros de diâmetro e 200 metros de profundidade. O Space Needle de Seattle também caberia confortavelmente no poço negro, assim como seis estátuas do Cristo Redentor do Brasil empilhadas frente a frente, com os braços esticados.

O National Service of Geology and Mining afirmou na noite de sábado que ainda está a investigar o buraco perto da mina de Alcaparrosa, operada pela empresa canadiana Lundin Mining (LUN.TO).

Além de ordenar a paralisação de todos os trabalhos, o serviço de geologia e mineração disse que estava a começar um "processo de multa".

A empresa canadiana não respondeu a pedidos de esclarecimentos da agência Reuters, mas informara na semana passada que o buraco não afetou trabalhadores ou membros da comunidade e que estava ainda a trabalhar para determinar a causa.

Inicialmente, o buraco perto da cidade de Tierra Amarilla media cerca de 25 metros de diâmetro, com água visível no fundo.

Autoridades locais expressaram preocupação de que a mina de Alcaparrosa possa ter inundado abaixo do solo, desestabilizando as terras em redor.

O National Service of Geology and Mining disse que instalou bombas de extração de água na mina e nos próximos dias investigará as câmaras subterrâneas para avaliar a evolução.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG