Bolsonaro será visto por cirurgião gástrico devido a crise de soluços

Presidente brasileiro está com uma crise de soluços há mais de uma semana.

O Presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, foi internado esta quarta-feira para fazer exames e descobrir a causa de uma crise de soluços que o afeta há mais de uma semana, anunciou a Secretaria Especial de Comunicação do Governo.

"O Presidente da República, Jair Bolsonaro, por orientação de sua equipa médica, deu entrada no Hospital das Forças Armadas (HFA), em Brasília, nesta quarta-feira para a realização de exames para investigar a causa dos soluços", lê-se no comunicado.

"Por orientação médica, o Presidente ficará sob observação, no período de 24 a 48 horas, não necessariamente no hospital. Ele está animado" e encontra-se bem, acrescentou.

O ministro da Casa Civil, Luiz Eduardo Ramos, afirmou nas redes sociais que Bolsonaro "está bem" e vai ficar "apenas em observação".

"Graças a Deus, o nosso Presidente está bem. Ele vai ficar apenas em observação depois de alguns exames. Agradeço o carinho dos brasileiros e me junto a eles nas frequentes orações por Jair Bolsonaro", escreveu.

Após exames realizados no HFA, em Brasília, o Dr. António Macedo, médico responsável pelas cirurgias no abdómen do Presidente da República, decorrentes do atentado a faca ocorrido em 2018, constatou uma obstrução intestinal e resolveu levá-lo para São Paulo onde fará exames complementares para definição da necessidade, ou não, de uma cirurgia de emergência.

Em função dos problemas médicos de Bolsonaro foi cancelada a reunião que estava prevista para esta quarta-feira entre os presidentes dos Poderes Judiciário, Executivo e Legislativo prevista e também outros compromissos do chefe de Estado brasileiro.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG