Barack Obama elogia os "heróis" da tragédia de 11 de setembro de 2001

"A América sempre foi o lar de heróis que correm em direção ao perigo", disse o antigo presidente dos Estados Unidos numa mensagem para assinalar os 20º aniversário dos atentados.

Barack Obama, antigo presidente dos Estados Unidos, elogiou este sábado os "heróis" do 11 de setembro de 2001, bem como os dos anos que se seguiram, numa mensagem para marcar o 20.º aniversário dos ataques terroristas nos Estados Unidos.

"Uma coisa que ficou clara no 11 de setembro, e tem ficado clara desde então, é que a América sempre foi o lar de heróis que correm em direção ao perigo para fazer o que está certo", disse Obama, presidente norte-americano de 2009 a 2017.

Obama sublinhou que a imagem duradoura daquele dia que reteve, juntamente com a mulher, Michelle, não foram os destroços e a destruição, "mas as pessoas". Nesse sentido, relevou os bombeiros que subiram as escadas, enquanto outros corriam, e os voluntários que cruzaram o país nos dias que se seguiram.

"Nos últimos 20 anos, vimos a mesma coragem e altruísmo em exibição repetidas várias vezes. Vimos isso há uma década, quando, após anos de persistência, os nossos militares conseguiram parar Osama bin Laden. E estamos a ver isso hoje, nos médicos e enfermeiras, cansados até à exaustão, a fazer o que podem para salvar vidas", acrescentou, aludindo à pandemia de covid-19.

"Alguns deles nem tinham nascido há 20 anos e colocam-se hoje em risco para salvar os norte-americanos e ajudar os refugiados a encontrar uma vida melhor", destacou Obama.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG