Arábia Saudita responde com ataque aéreo a disparo de míssil balístico do Iémen

O ataque aéreo ao Iémen incluiu uma zona de "cavernas e armazéns secretos de mísseis balísticos na periferia de Sanaa" e foi a resposta ao disparo de um míssil balístico pelos rebeldes Huthis.

A Arábia Saudita respondeu na noite de segunda-feira ao disparo de um míssil balístico pelos rebeldes Huthis, destruindo o local do lançamento, na capital do Iémen, durante um ataque aéreo, informou a agência de notícias saudita.

"Destruímos locais em Sanaa relacionados com mísseis balísticos e drones", escreveu na rede social Twitter a agência de notícias oficial saudita SPA, citada pela agência AFP.

A SPA já tinha anunciado a interceção e destruição pelo exército saudita de um míssil balístico disparado pelos rebeldes Huthis do Iémen.

O ataque aéreo ao Iémen incluiu uma zona de "cavernas e armazéns secretos de mísseis balísticos na periferia de Sanaa", indicou a mesma fonte.

O Ministério da Defesa saudita, citado pela SPA, considerou que os disparos dos rebeldes Huthis demonstram um "comportamento vicioso e irresponsável que visa civis", por parte de "milícias terroristas".

"O Ministério da Defesa tomará todas as medidas necessárias (...) para proteger os civis e o seu território", advertiu.

Os Huthis, apoiados pelo Irão, país rival da Arábia Saudita, controlam a maior parte do norte do Iémen, incluindo Sanaa.

Desencadeada em 2014, a guerra do Iémen causou uma das piores crises humanitárias do mundo, segundo a ONU, dezenas de milhares de mortos, a maioria civis, e milhões de deslocados.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG