Governos de Portugal e Espanha assinam novo tratado de amizade e discutem PRR

António Costa e Pedro Sánchez reúnem-se em Trujillo, Espanha, onde irão atualizar um acordo que tem mais de 40 anos.

Lusa
Um anterior encontro entre os dois chefes de governo© EPA/Lavandeira jr

A 32.ª Cimeira Luso-Espanhola junta esta quinta-feira, em Trujillo, Espanha, os governos de Portugal e de Espanha, que assinam um novo Tratado de Amizade e Cooperação, e discutem os Planos de Recuperação e Resiliência.

O programa arranca às 12:00 (hora local, 11:00 em Portugal), com a chegada, ao Castelo de Trujillo, do primeiro-ministro luso, que será recebido pelo presidente do governo espanhol.

Segundo uma nota do Governo português, a reunião, que terá como lema a "mobilidade sustentável", permitirá "aprofundar as discussões mantidas com o governo de Espanha sobre a interligação entre dois processos importantes: a implementação da Estratégia Comum de Desenvolvimento Transfronteiriço e a execução dos Planos de Recuperação e Resiliência".

Outro dos pontos altos na cimeira de Trujillo, na Extremadura espanhola, será a celebração do novo Tratado de Amizade e Cooperação, a assinar por António Costa e Pedro Sánchez, divulgou o Governo português.

Os trabalhos incluem reuniões bilaterais setoriais, em que cada ministro se reúne com o seu homólogo do outro país, sendo uma delas entre os dois chefes de Governo, havendo em seguida um encontro entre todos os membros das duas delegações.

O programa inclui ainda uma conferência de imprensa dos dois chefes de Governo.

O novo Tratado de Amizade e Cooperação entre Portugal e Espanha vai atualizar o acordo anterior, de 1977, com o objetivo de reforçar os laços de amizade e solidariedade entre os dois países europeus que tinham chegado há não muito tempo à liberdade e à democracia, depois de longos períodos de ditadura.

Segundo fontes do Palácio de Moncloa (sede do Governo espanhol) trata-se de atualizar um acordo que tem mais de 40 anos, para os tempos atuais, incluindo temas colocados pelos desafios da globalização, como a igualdade de género, a luta contra a delinquência organizada e o terrorismo internacional, entre outros.

Neste momento, os dois países são duas democracias consolidadas, membros da União Europeia, e vão-se comprometer a cooperar em matérias do âmbito das instituições europeias, de acordo com as mesmas fontes oficiais.

No final da cimeira, decorre o encontro "O futuro da Europa", com 20 alunos do Instituto Politécnico de Portalegre e outros tantos estudantes da Universidade da Extremadura, a partir das 17:00 (hora local), em que estarão presentes António Costa e Pedro Sánchez.