Imagens únicas e impressionantes da "cidade fantasma" de Chernobyl

Cineasta britânico captou imagens inéditas da central energética e da cidade vizinha palco do pior desastre nuclear da história.

Imagens aéreas captadas com um drone que ficam na memória. O fotógrafo e cineasta britânico Danny Cooke esteve em Chernobyl e na cidade vizinha de Pripyat em reportagem para o programa 60 Minutes, da CBS, e dá-nos agora uma visão única do local que, a 26 de abril de 1986, foi palco da maior tragédia nuclear de sempre.

Hoje situada na Ucrânia, a região do que foi a central soviética Chernobyl é agora uma zona de 2,6 mil quilómetros quadrados vedada aos seres humanos, por causa da radiação. Nos últimos quase 30 anos, as construções abandonadas foram progressivamente cedendo às forças da natureza. Vegetação nasce entre frestas do cimento e há mesmo animais que, tendo conseguido adaptar-se minimamente aos elevados níveis radioativos, fazem daqui o seu hanbitat.

Pripyat, a cidade vizinha da central nuclear, tinha nos anos 80 uma população que rondava as 50 mil pessoas. Possuía parques de diversões, escolas, piscinas públicas e, naturalmente, muitos prédios de habitação. Hoje é uma cidade fantasma em decadência crescente.

A maioria das imagens foram captadas com um drone DJI Phantom 2. Mas também há imagens captadas no solo, registadas por Cooke com uma câmara Cannon 7D e... com um contador de radiações geiger, que ele levou consigo para preservar a sua integridade física.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG