Condenado homem que vendia "detetores de Maddie"

Um homem e a mulher construiram aparelhos no quintal, que vendiam garantindo detetar bombas, drogas e até a menina inglesa desaparecida no Algarve em 2007.

Sam Tree, 68 anos, de Dunstable, em Bedfordshire, a norte de Londres, foi detido na sequência deste esquema, em que vendia o miraculoso aparelho por 1,71 libras (2,1 euros).

O homem foi condenado na quarta-feira a três anos e meio pelo fabrico de um aparelho usado em fraude; enquanto a mulher, Joan Tree, está sujeita a uma pena suspensa de dois anos e 300 horas de trabalho comunitário pelo mesmo crime.

O esquema terá durado cinco anos, entre 2007 e 2012, originado 80 milhões de libras (102 milhões de euros) de lucros. O aparelho era um simples manípulo retagular de plástico com uma antena agregada.

O casal alegava que colocando uma imagem de uma pessoa desaparecida na caixa seria impossível encontrá-la.

O governo tailandês foi um dos alvos, segundo o britânico The Independent, tendo adquirido centenas de Alphas 6.

Exclusivos