Bush comete gafe e apresenta condolências por Mandela

George H. W. Bush (pai) apresentou este domingo, em comunicado, as suas condolências aos sul-africanos pela morte de Nelson Mandela, alguns minutos antes do seu assessor pedir desculpas pelo engano através do Twitter.

"A minha mulher Barbara e eu lamentamos a morte de uma das pessoas que mais acreditava na liberdade e a qual tivemos o privilégio de conhecer", escreveu o antigo presidente norte-americano no comunicado, que chegou às redações após o anúncio do regresso de Mandela - ainda em estado crítico - a sua casa, em Joanesburgo, onde está a receber tratamentos.

"Era um homem com uma coragem impressionante que mudou o curso da história do seu país", adiantou Bush, expressando as suas condolências "à sua família e conterrâneos".

O assessor do antigo presidente, Jim McGrath, pediu rapidamente desculpa através do Twitter, adiantando que a declaração tinha sido enviada após uma interpretação errada de um título do Washington Post. "É um erro da minha parte e peço, por isso, desculpa a todos", disse, adiantando que "a culpa foi totalmente minha e não de George H. W. Bush".

Curiosamente, George Bush (pai) também tinha sido vítima de uma "morte" antes de tempo quando a revista alemã Der Spiegel publicou por lapso no seu site um obituário que tinha preparado sobre o ex-presidente norte-americano.

Exclusivos