Duas feministas confrontam Hollande nas ruas de Paris

"Somos acusadas de exposição sexual? Serei eu uma doente mental?", diz a primeira militante feminista, meio despida, antes de ser levada pelos seguranças.

François Hollande estava em Paris e preparava-se para falar diante das câmaras de televisão sobre a morte de um opositor à construção da barragem de Sivens, em Albi, durante uma manifestação, quando foi confrontado por duas militantes feministas.

"Somos acusadas de exposição sexual? Serei eu uma doente mental?", diz a primeira militante feminista, com os seios à mostra, antes de ser levada pelos seguranças. O presidente francês, que se preparava para falar aos jornalista, responde: "Você não é uma doente mental. Mas não pode aparecer sem roupa"

Quando os seguranças retiravam a primeira militante do grupo Femen do local (segundo o jornal Le Parisien a mulher terá fingido ser uma estudante de jornalismo para se aproximar do presidente ), outra ativista sai de um café e confronta também Hollande.

As imagens foram captadas e divulgadas pela BFM TV, no YouTube.

"Sr. presidente, isto é um ato político ou uma exibição sexual?", questiona, abrindo o casaco de cabedal e mostrando os seios nus. "Nós não somos doentes mentais", acrescentou. As mulheres estavam a protestar contra a pena de prisão suspensa decretada contra outra militante por "exibição sexual".

O presidente manteve sempre a calma, dizendo compreender o protesto. "Vamos esperar que as coisas se acalmem", afirmou aos jornalistas.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG