O largo de Guimarães onde o turismo ainda não chegou

A abertura do Largo Condessa do Juncal, batizado em homenagem à detentora desse título – Amélia Augusta Ferreira do Amaral -, remonta ao final do século XIX, altura em que toda a malha urbana da cidade sofreu profundas alterações. Os edifícios, ruas e vielas de traça medieval que ocupavam o espaço foram demolidos para dar lugar a uma pequena praça, que chegou a albergar o mercado semanal. Hoje é resguardado por um denso arvoredo que refresca o terreiro no tempo quente, e convida a sentar num dos bancos de jardim, a aproveitar o tranquilidade que ali paira. É que apesar […]

Para saber mais clique aqui: www.evasoes.pt

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG