Nova era da mobilidade e da energia cruzam-se no Portugal Mobi Summit

Especialistas mundiais e governantes vão traçar o rumo à mobilidade urbana na nova ordem mundial e em plena crise energética. A grande cimeira PMS começa amanhã e depois na Nova SBE, em Carcavelos, e continua com o Mobi Show no Hub Criativo do Beato, entre sexta e domingo.

Como vamos conseguir fazer a transição energética e mudar os hábitos de mobilidade para atingirmos a neutralidade carbónica em 2050 e retardar o aquecimento global? Agora que temos apenas oito anos para conseguir cumprir as metas intercalares, com as alterações climáticas a falarem cada vez mais alto e com a crise energética a acrescentar urgência à mudança do nosso chip coletivo, o que estamos a fazer e o que podemos mudar?

Essa é a magna questão que preside à 5.ª edição do Portugal Mobi Summit que se realiza a 28 e 29 de setembro na Nova SBE em Carcavelos e vai reunir governantes nacionais e europeus, autarcas, líderes da energia e do setor automóvel, da economia digital e especialistas mundiais em temas como cidades inteligentes, mobilidade elétrica e autónoma ou planeamento urbano, só para citar alguns exemplos.

Desde 2018 - primeiro ano do evento do Global Media Group e da EDP - até agora, a mobilidade urbana em Portugal registou uma mudança vertiginosa. Se nessa altura os veículos elétricos ainda não passavam de uma excentricidade de alguns, hoje, Portugal é um dos cinco países europeus com a maior percentagem de elétricos nos novos veículos vendidos, valendo já 10% deste mercado.

Enquanto há cinco anos o país ainda pontuava muito mal na rede de carregamento público, este ano já se encontra acima da média da UE, com mais de 5500 pontos de carregamento da rede Mobi.e com a expetativa de chegar aos 15 mil até 2025.

Mas, não haja ilusões, a mobilidade elétrica não resolve tudo, a começar pelo congestionamento de tráfego das cidades que continua a reclamar uma alteração profunda nos modo de nos movermos. E se é verdade que as bicicletas e as trotinetes se estão a afirmar como uma alternativa sustentável e até económica para as curtas distâncias nas cidades, o papel do transporte público é absolutamente crucial para vencer o desafio da descarbonização.

Por isso mesmo é preciso não só investir mais na rede de comboios, metro e autocarros como também é necessário torná-los mais atrativos para os milhões que todos os dias usam o carro para trabalhar estudar ou passear. Torná-los gratuitos é justamente uma das soluções, e os exemplos de Cascais, Lisboa ou Paris, serão tema de debate no Portugal Mobi Summit.

E nada disto faria sentido se não existisse o objetivo de tornar as próprias fontes de energia que usamos para nos movermos mais verdes, dos carros aos autocarros, dos comboios aos aviões, havendo já exemplos em Portugal de autocarros movidos a hidrogénio e comboios na Alemanha, sendo que tambem já existe a tecnologia para a aviação.

É todo este desafiante universo da mobilidade do futuro que o GMG e a EDP, juntamente com os parceiros Brisa, Fidelidade, LIDL e municípios de Lisboa e Cascais abrem a todos os que quiserem participar e assistir ao maior evento de mobilidade urbana em Portugal. Saiba mais em www.portugalms.com

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG